Sob vaias, Atlético-PR perde para o São Paulo que quebra tabu de 36 anos

O Atlético-PR recebeu o São Paulo na tarde deste sábado (9) na abertura da 11ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Com pouca efetividade no ataque e falha na zaga, o Furacão acabou derrotado pelo placar de 1 a 0, gol de pênalti, marcado por Nenê aos 15 do segundo tempo. A vitória são-paulina quebrou um tabu histórico de 36 anos entre as equipes. A última vitória do São Paulo contra o Atlético-PR em Curitiba tinha acontecido em 1982.

Com o resultado, o Rubro-negro segue na ZR com nove pontos enquanto o Tricolor vai a 20 pontos, assumindo, momentaneamente, a segunda colocação do Brasileirão.

Na próxima rodada, o Atlético-PR enfrenta o Botafogo no Engenhão, na quarta-feira (13) às 21h. Já o São Paulo joga na terça-feira (12) no Morumbi recebendo o Vitória às 21h30.

O jogo

A primeira etapa na Arena da Baixada, foi de poucas emoções. As equipes pouco criaram e as oportunidades que surgiram contaram com bom trabalho dos goleiros. Aos 9 minutos, Araruna cruzou para Diego Souza que mandou para o gol e Santos saiu para a defesa. Aos 15 minutos foi a vez do Furacão, Pablo recebeu, girou e chutou, o arqueiro Sidão se esticou e evitou o gol.

Aos 29 minutos, o técnico Fernando Diniz precisou fazer a primeira substituição. Lucho González sentiu e acabou substituído por Pavez. Aos 34 minutos, contra-ataque do São Paulo, com Araruna, Diego Souza e Nenê, a jogada segue para Everton que chuta cruzado, houve desvio e o arqueiro atleticano defendeu com os pés. Aos 43′, o Atlético tentou de fora da área com Raphael Veiga e mais uma vez, Sidão, afastou o perigo.

Ao final da primeira etapa, sem gol, a torcida ficou na bronca com o técnico Fernando Diniz com vaias e os gritos de “a,e,i, pede pra sair”.

No segundo tempo, pouca coisa mudou em termos de produtividade. Aos 5 minutos, Nenê cruzou para Diego Souza que tentou de cabeça, mas mais uma vez, o goleiro Santos defendeu. Três minutos depois, mais uma tentativa são-paulina, Nenê recebeu e mandou para o gol, a bola ganhou um efeito e acabou batendo na rede pelo lado de fora. Aos 13 minutos, bobeira na saída de bola do Atlético-PR, e a equipe do São Paulo roubou a bola. No lance, Camacho derrubou Everton e o árbitro sinalizou pênalti. Nenê foi para a cobrança e colocou o Tricolor na frente.

O Furacão tentava tocar a bola para reverter o placar enquanto a torcida vaiava. O São Paulo também apostava na forte marcação. A equipe atleticana ainda teve chances em jogada de bola parada cobradas por Carleto. Porém, a vitória ficou com o São Paulo que quebrou um tabu de 36 anos sem vencer o Atlético-PR em Curitiba. A última vitória tricolor na capital paranaense tinha ocorrido em 1982.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 0 X 1 SÃO PAULO

Atlético-PR: Santos; Wanderson (Guilherme), Thiago Heleno e Bruno Guimarães; Marcinho, Lucho (Pavez), Camacho e Carleto; Raphael Veiga, Bergson e Pablo (Bill).
Técnico: Fernando Diniz

São Paulo: Sidão; Éder Militão, Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei, Hudson, Araruna (Petro), Éverton e Nenê (Lucas Fernandes); Diego Souza (Tréllez).
Técnico: Diego Aguirre.

Local: Estádio Joaquim Américo Guimarães (Arena da Baixada), em Curitiba-PR
Data/Horário: 09/06/2018, às 16h
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Elio Nepomuceno de Andrade Jr (RS) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)

Público/Renda: 9.323 total/ R$ 228, 490,00
Cartões Amarelos: Bergson, Raphael Veiga, (Atlético-PR). Jucilei, Nenê (São Paulo).
Gols: Nenê, de pênalti, aos 15′ do 2º tempo para o São Paulo.

Foto: Miguel Locatelli/Atlético-PR Oficial

Siga em:
Para fazer história
Paraná Clube encara

O Redação em Campo é um portal de notícias voltado aos assuntos do futebol paranaense. É produzido por jornalistas, estudantes e profissionais da área de comunicação. Porque o Futebol Paranaense é a nossa paixão!

Classifique este artigo