Estreante em finais, Rio Branco faz ‘jogo da vida’ diante do Coritiba

Thiagão, capitão do Rio Branco, e Kléber, capitão do Coritiba, posam para foto com trio de arbitragem.

O Rio Branco construiu uma trajetória digna de filme durante a Taça Dionísio Filho. Conviveu com dolorosos empates nas primeiras rodadas, avançou à semifinal com uma única vitória e derrubou o até então melhor time do estadual para chegar à disputa do título. O único elemento faltante nesta história é o final. E se depender apenas do time litorâneo, o encerramento será épico. Estreante em decisões, o Leão da Estradinha encara o Coritiba neste domingo (25) para tentar levar a taça para casa.

A confiança alvirrubra é fruto do retrospecto do time diante dos clubes da capital. Até agora, o Rio Branco está invicto em duelos contra o “Trio de Ferro”. Venceu o Tricolor por 2 a 0, despachou o Furacão na semifinal nas cobranças de pênaltis após empate em 0 a 0 e sofreu o gol do Coxa nos minutos finais em partida que terminou em 1 a 1. Vale lembrar que nenhum dos jogos foi em Paranaguá. A vitória contra o Paraná, único confronto citado com mando do Leão, ocorreu em Ponta Grossa por conta da falta de iluminação na Estradinha.

O técnico Maurílio Silva conta com incertezas para a final. O lateral Thiaguinho e o atacante Rodrigo Jesus se lesionaram diante do Atlético-PR e podem não atuar. Um desfalque certo é o meia Tcharles, que cumpre suspensão automática por expulsão no último domingo. Sendo assim, é provável que a formação do alvirrubro seja alterada. O atacante Eric deve retornar ao time titular, e o esquema inicial contará com três homens de frente.

Caso confirme sua primeira conquista a nível estadual, o Rio Branco também assegura outros objetivos importantes na temporada. A vitória diante do Coxa garante ao alvirrubro pelo menos as vagas na Série D e na Copa do Brasil de 2019 e elimina o risco de rebaixamento do time parnanguara no estadual. De quebra, o Leão da Estradinha tem o passaporte carimbado para a decisão do Paranaense. Além disso, se tudo isso se concretizar e o time de Paranaguá vencer também a Taça Caio Júnior, o troféu do paranaense vem de maneira automática. Para o único representante do litoral no futebol do estado, essa final vale muito mais que um título.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA X RIO BRANCO

Coritiba: Wilson; Marcos Moser, Thalisson Kelven, Romércio e Léo Andrade (César Benítez); Vitor Carvalho, Júlio Rusch e Thiago Lopes; Iago Dias, Guilherme Parede e Alecsandro.
Técnico: Sandro Forner

Rio Branco: Jhones; Raul, Thiagão, Victor Sousa e Thiaguinho (Everton Maringá); Camargo, Kessi e Marco Túlio; Vandinho, Rodrigo Jesus (Damião) e Eric.
Técnico: Maurílio Silva.

Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data/Horário: 25/02/2018, às 16h
Árbitro: Felipe Gomes da Silva
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Weber Felipe Silva

Foto: Coritiba Oficial

Siga em:
Andraus Brasil enfre
Enquanto reforços n

Estudante de Engenharia, fanático por futebol. Encontro nos textos uma forma de desenvolver novas aptidões e acompanhar de perto os bastidores do futebol.

Classifique este artigo