24 de February de 2018 6:03:01

De volta ao Operário, Quirino cita razões da ‘novela’ em negociação com o clube

Atacante Quirino, do Operário, com o microfone na mão falando numa entrevista coletiva do clube.

Depois de um longo período de negociações, o atacante Quirino está de volta ao Operário Ferroviário. O retorno do atleta foi confirmado após a vitória no jogo-treino contra o Prudentópolis. Ainda na última semana, o Fantasma perdeu o jogador que havia sido contratado para assumir a vaga deixada por Quirino: o atacante Vanderlei rescindiu contrato com o Alvinegro e se transferiu para o futebol do Kuwait.

Em 2017, Quirino foi fundamental para o sucesso do Operário, sendo artilheiro do time na Série D do Campeonato Brasileiro. Contudo, mesmo com o protagonismo do atleta, o entrave nas negociações para 2018 gerou certa desconfiança em Vila Oficinas. Segundo o presidente do grupo gestor do Operário, Álvaro Góes, o acerto foi dificultado por conta do empresário do jogador. Atualmente, o atacante é agenciado pelo ex-meia Netinho, que até o ano passado atuava pelo JMalucelli.

Na tarde desta segunda-feira (22), o jogador contou a sua versão da história. De acordo com Quirino, o principal obstáculo foi a dificuldade da liberação por parte do Londrina, clube com o qual estava vinculado. O atleta reforçou o desejo de voltar para Ponta Grossa, mas não havia sido atendido. No entanto, quando soube que não estava nos planos do clube, decidiu cobrar uma postura dos gestores do LEC. “Eu tinha conversado com o Álvaro e o Gersinho que minha vontade era grande de vir para o Operário. Mas tinha contrato com o Londrina e o clube não queria me liberar. Falaram que iam me utilizar e seria aproveitado lá. No fim, não aconteceu nada disso, e pressionei o pessoal lá, falando que queria vir para o Operário. Acabou dando certo”, declarou.

Outra informação que corria nos bastidores do Fantasma era de que o atacante não havia aceitado os valores oferecidos pelo clube. Porém, Quirino desmentiu a informação, reafirmando que o Londrina não queria autorizar a negociação. “Não teve nada de questão financeira. O próprio clube [Londrina] não quis me liberar. Quando soube que não seria utilizado, procurei o responsável para poder vir para o Operário. Fico feliz de ter chegado aqui, estar vestindo esta camisa, e espero ajudar da melhor maneira possível”.

Estreia do Fantasma

A preparação física de Quirino deve ser uma das prioridades da comissão técnica do Operário nas próximas semanas. A estreia do Alvinegro em 2018 está próxima: no dia 10 de fevereiro, o Fantasma encara o Andraus pela Segundona Paranaense.

Foto: Bianca Machado/Operário Ferroviário Oficial.

Siga em:
Para Ricardinho, osc
Técnico Fernando Al

Estudante de Engenharia, fanático por futebol. Encontro nos textos uma forma de desenvolver novas aptidões e acompanhar de perto os bastidores do futebol.

Classifique este artigo