22 de June de 2017 10:25:23

Promessa do amador e primeira Série D: a saga de Lucas Batatinha no Operário

Em 2013, a diretoria do Operário Ferroviário tomou uma decisão inusitada. Na falta de boas referências no setor ofensivo para a temporada seguinte, a comissão técnica apostou na então grande estrela do futebol amador da região, o atacante Lucas Batatinha.

No Campeonato Paranaense de 2014 o Fantasma não foi bem. Acabou se salvando do rebaixamento ao vencer o torneio da morte, quadrangular final que definia os dois rebaixados no estadual. Apesar da campanha ruim, Batatinha fez um campeonato sólido. Mesmo com uma mudança de status repentina na carreira, o atacante marcou três gols, que foram fundamentais para a conquista de resultados importantes. O bom desempenho do jogador posteriormente atraiu a atenção do PSTC.

No Leão do Norte, o atleta conquistou sua primeira artilharia de um torneio profissional, a da Segundona Paranaense. Após isso, disputou  campeonatos por Icasa (CE), Botafogo (PB) e retornou ao Fantasma em duas ocasiões. Em 2017, o agora experiente Batatinha pretende se firmar como dono de uma vaga na equipe titular. Em sua primeira Série D, carrega a responsabilidade de ajudar o Fantasma a alcançar o tão sonhado acesso para a Série C. Contudo, mesmo com um campeonato difícil pela frente, o atacante se mostra confiante para o futuro.

Em conversa com o Redação em Campo, Lucas Batatinha comentou a disputa da Série D e falou de alguns aspectos de sua carreira. Confira a entrevista abaixo:

Redação em Campo – Pelo fato de você e do Lisa serem naturais da região dos Campos Gerais, a torcida cobra um pouco mais de vocês do que dos outros jogadores. Até que ponto essa cobrança é boa para vocês?

Lucas Batatinha – Essa cobrança é boa para não deixar a gente desanimar. Sempre tem alguém torcendo por nós, então temos que estar preparados para estar à disposição, para estar trabalhando firme. Temos que dar o resultado para eles.

Redação em Campo – Em 2014, você foi uma aposta do Operário. Você veio do futebol amador, assim como muitos outros jogadores do elenco. Desde então, bastante coisa na sua carreira mudou. Participou de uma Série C [com o Botafogo (PB), em 2016], foi artilheiro da Segundona pelo PSTC [em 2014]. Qual a principal diferença do Batatinha de 2014 para o de 2017?

Lucas Batatinha – Eu posso dizer que a minha cabeça mudou e estou muito mais profissional. Hoje posso me considerar um atleta profissional. Trabalho muito, e pretendo ajudar o Operário na disputa dessa Série D, que é a minha primeira. Espero estar ajudando a minha equipe.

Redação em Campo – Apesar de você não ter jogado uma Série D ainda, você já atuou em uma Série C, em 2016. Para você, qual a diferença entre os dois torneios e qual o mais difícil?

Lucas Batatinha – Na minha opinião, o mais difícil é a Série D. São muitos mata-matas. A Série C é um campeonato bom de jogar, porque é bastante disputado, com muitas equipes boas. Mas o Operário tem total condição de subir para a Série C. Com a estrutura que tem, merece estar lá.

Redação em Campo – Qual a sua opinião sobre os adversários do Operário nesta fase inicial da Série D? [São Paulo (RS), Brusque (SC) e XV de Piracicaba (SP)]

Lucas Batatinha – Não vamos ter vida fácil em nenhum dos jogos, serão todos muito difíceis. Mas, como estamos bem preparados, temos que nos sobressair. Nos jogos em casa temos que vencer, e fora de casa precisamos roubar pontos. O Operário tem totais condições de se classificar.

Redação em Campo – Por que você acha que o Operário vai conseguir se classificar?

Lucas Batatinha – Porque está mais preparado, está com um time formado desde novembro. Chegaram alguns reforços que precisam se adaptar, a concorrência está forte. O nível de treinamento aqui também está muito alto. Tenho certeza que o Operário vai se dar bem, sim.

Redação em Campo – Mensagem para a torcida.

Lucas Batatinha – Compareçam ao Germano Krüger, porque vamos dar o nosso melhor em todos os jogos. Se Deus quiser, a torcida vai sair feliz do Estádio.

 

Foto: Bianca Machado/Operário Ferroviário Oficial

Siga em:
Grupo B da Segundona
Douglas Coutinho exa

Estudante de Engenharia, fanático por futebol. Encontro nos textos uma forma de desenvolver novas aptidões e acompanhar de perto os bastidores do futebol.

Classifique este artigo