24 de July de 2017 11:32:32

Pouco inspirado, Paraná fica no zero com Paysandu na Vila

Jogando em casa pela segunda vez nesta Série B do Campeonato Brasileiro, o Paraná Clube não repetiu a boa atuação frente ao Goiás e nesta sexta-feira (19) ficou só no empate sem gols diante do Paysandu no Estádio da Vila Capanema, em Curitiba. Com o resultado, o Tricolor chegou aos 5 pontos na classificação, permanecendo na liderança de forma provisória, mas com três jogos já realizados na competição.

Tricolor teve maior posse de bola, mas ficou no quase

Apesar de ter mais posse de bola no início do jogo, o Paraná tinha dificuldades para criar as jogadas no campo de ataque e o jogo ficou concentrado no meio campo. A primeira chance do jogo para o Tricolor veio somente aos 15 minutos, no chute de fora da área de Guilherme Biteco, que mandou rasteiro, mas para fora. Já o Paysandu respondeu no minuto seguinte num lance de bola parada. Após escanteio cobrando na área, Perema subiu mais que os defensores paranistas e cabeceou firme, só que acabou desviando para a linha de fundo.

Aos 20 minutos, O Paraná voltou ao ataque pela esquerda com Minho, que de canhota tentou o arremate, mas pegou torto na bola. Melhor em campo, o Tricolor chegava mais, mas sem objetividade. Aos 29, Leandro Vilela arriscou de longe, e também pegou mal mandando por cima da meta.

A melhor chance do primeiro tempo veio aos 35 minutos. Rayan desarmou no campo de ataque e tocou para Minho, que cruzou na área para Daniel Morais, o atacante dominou, fez o giro, mas escorregou na hora do chute, mesmo assim a bola tinha endereço e o goleiro Marcos fez grande defesa espalmando para a linha de fundo. Perto do intervalo, já nos acréscimos, o time paranista teve boa chance para abrir o placar em cobrança de falta. Renatinho foi para o chute, mas mandou por cima do gol.

Placar fica zerado

Na volta para a segunda etapa, o Paysandu levou perigo a meta paranista em dois momentos. Primeiro, aos 6 com Welinton Junior, que recebeu livre na entrada da área e mandou por cobertura sobre o goleiro Léo, mas Igor apareceu para tirar o que poderia ser gol do Papão. Um pouco depois, aos 9, Léo fez uma grande defesa para salvar o time paranista. Após cobrança de escanteio, Wesley ganhou no alto e testou firme, e o arqueiro do Tricolor espalmou para a linha de fundo.

Aos 16, o Paraná chegou bem no campo de ataque e quase tirou o zero do marcador com Daniel Morais, que recebeu na área, girou e mandou o tiro, mas Marcos fez milagre e com as pontas dos dedos desviou para a linha de fundo. A entrada de Robson no segundo tempo deu uma nova cara ao Tricolor e aos 19 fez a torcida paranista gritar gol numa parte das arquibancadas da Vila Capanema. O atacante recebeu e soltou a bomba de fora da área e a bola balançou as redes, mas do lado de fora.

Sem muita criatividade, o time paranista tentou com chutes de fora da área, um com Felipe Alves, aos 37, e outro com Leandro Vilela, aos 40, os dois sem direção.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ CLUBE 0 X 0 PAYSANDU

Paraná: Léo; Cristovam, Wallace (Igor), Eduardo Brock e Rayan; Jhony (Felipe Alves), Leandro Vilela, Renatinho e Guilherme Biteco (Robson); Minho e Daniel Morais.
Técnico: Cristian de Souza.

Paysandu: Marcos; Ayrton, Perema, Gilvan e Peri; Wesley, Rodrigo Andrade (Hayner), Augusto Recife e Fernando Gabriel (Ricardo Capanema); Welinton Junior (Tiago Mandi) e Marcão.
Técnico: Marcelo Chamusca.

Local: Estádio Durival de Britto e Silva (Vila Capanema), em Curitiba.
Data/Horário: 19/05/2017, às 19h15.
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE).
Assistentes: Francisco Chaves Bezerra Junior (PE) e Bruno Cesar Chaves Vieira (PE).

Público/Renda: 2.790 pagantes / 3.296 total / R$ 51.425,00.
Cartões amarelos: Minho e Rayan (Paraná). Ayrton, Welinton Junior, Gilvan e Tiago Mandi (Paysandu).

Siga em:
Dono da faixa e líd
Apenas para cumprir

Jornalista formado pela na Universidade Tuiuti do Paraná. Começou como estagiário em 2005 no jornal Folha de Guaratuba, onde atuou até 2007. Desde 2012 no Redação em Campo. Em 2013 passou a cobrir o Paraná Clube. Além de ser apaixonado por futebol, também acompanha vôlei, basquete, tênis e automobilismo. Voluntário da FIFA na Copa 2014.

Classifique este artigo