Operário sofre com alto número de cartões amarelos na Série C

Ao menos em campo, cada jogo do Operário Ferroviário na Série C é uma verdadeira guerra. Mesmo com boa campanha no certame nacional, o Fantasma tem tido uma dor de cabeça a mais nestas primeiras rodadas. Em 6 jogos, o Alvinegro recebeu 30 cartões amarelos – maior número entre as 20 equipes participantes do terceiro nível do futebol brasileiro. Nos jogos em si, isso acaba não constituindo um problema tão grave. O prejuízo fica para as rodadas seguintes: o Operário tem perdido – e deve perder ainda mais – jogadores por suspensão.

Durante a reta inicial da competição, dois atletas precisaram ficar de fora por ter alcançado a cota aceitável de cartões amarelos. O primeiro foi o lateral Léo, que não atuou contra a Tombense (MG). Em seguida, o zagueiro Alisson não pôde ser relacionado contra o Cuiabá (MT). É verdade que o número ainda é baixo, mas na próxima rodada o estrago será dobrado. O volante Índio e o lateral Danilo Baia não estarão à disposição para o próximo confronto.

Nesta segunda-feira (21), durante o programa “Papo de Boteco”, da Associação Avante Fantasma (AAFA), o técnico Gerson Gusmão relatou uma situação em que os cartões amarelos acabaram forçando substituições. “Contra o Cuiabá, nossos dois volantes tomaram cartão no início de jogo. No intervalo, optei por substituir o Índio, que estava tossindo durante a semana anterior. No primeiro lance do segundo tempo, o outro volante [Chicão] foi driblado e saiu para não fazer a falta. Tive que substituir também, porque poderia ser expulso”, relatou o treinador.

Próxima rodada

O Alvinegro volta a campo no próximo domingo (27). Jogando em Ponta Grossa, o Operário recebe o Botafogo (SP) a partir das 15h30. O time paulista é o único invicto entre os dois grupos da Série C, e está na segunda colocação do grupo B, com 12 pontos. O Fantasma é o quarto colocado, com 10 pontos conquistados.

Foto: José Tramontin/Operário Ferroviário Oficial

Siga em:
Jogo contra Grêmio
Londrina goleia e al

Estudante de Engenharia, fanático por futebol. Encontro nos textos uma forma de desenvolver novas aptidões e acompanhar de perto os bastidores do futebol.

Classifique este artigo