No jogos das viradas, Felipe Gedoz decide e Atlético-PR passa na Copa do Brasil

Pela primeira vez o torcedor rubro negro pode acompanhar o elenco principal do Atlético-PR de perto. Na noite desta quarta feira (21), o Furacão entrou em campo pela Copa do Brasil e para enfrentar o Tubarão de Santa Catarina pela segunda fase da competição.

Num jogo emocionante, com viradas dos dois lados, o Atlético-PR se classificou para a terceira fase da taça nacional. Com gols de Bergson, Guilherme, Matheus Rosseto, Thiago Helno e Felipe Gedoz o Furacão venceu o Tubarão por 5 a 4. O adversário da próxima fase será o Ceará que venceu o Londrina no Estádio do Café.

Tudo igual

O primeiro tempo de jogo começou como o torcedor esperava, posse bola e ofensividade. Logo ao cinco minutos, o Atlético chegou com Guiherme, mas Belliato espalmou. A resposta da equipe catarinense saiu no levantamento nas costas de Carleto, mas o centroavante Batista não dominou, nem chutou, perdendo um bom ataque . O Furacão chegou novamente com perigo com Jonathan. Guilherme lançou o lateral que dominou no peito e quanto iria arrematar foi travado pela zaga do Peixe.

O rubro negro continuou buscando o seu gol, Jonathan e Raphael Veiga, fazem boa jogada, e no cruzamento do camisa 2, Ribamar não alcançou a bola como queria e cabeceou fraco, desperdiçando mais uma chance de abrir o placar.  As jogadas aéreas foram as mais utilizadas pelo Atlético para levar perigo à meta adversária. Novo levantamento de Carleto que encontra Rossetto na segunda trave, o meia cabeceou para baixo e a bola saiu à esquerda do gol de Belliato.

Antes do jogo ir para o intervalo o Furacão chegou mais três oportunidades para abir o placar. A primeira com Ribamar, mas o chute do camisa 9 saiu muito fraco, recebendo as primeiras vaias da torcida atleticana. Aos 43 minutos Guilherme também perdeu um gol feito, após toque de Nikão, o meia na marca do pênalti arrematou em cima do goleiro.  O camisa 17, ainda teve mais uma chance de marcar o primeiro gol do rubro negro na partida, o meia recebeu fora da área, mas Belliato espalmou, cedendo o escanteio e mantendo o empate no primeiro tempo.

Na emoção Atlético-PR busca viradas

A primeira chegada na segunda etapa foi do Tubarão, aos dois minutos, Nikolas Farias antecipa Nikão e no contra ataque encontra Guilherme Amorim, mas o meia chuta para fora, desperdiçando a grande chance da equipe catarinense na partida. O Furacão respondeu com Bergson, o atacante que entrou no intervalo no lugar de Ribamar, recebeu cruzamento de Carleto e cabeceou pra cima, levando perigo ao gol de Belliato.

O lado esquerdo do campo foi o caminho para o Furacão abri o placar na partida. Boa jogada do meio campo atleticano, Matheus Rossetto encontra Bergson na área, o camisa 30, só teve o trabalho de empurrar para as redes e marcar seu primeiro gol com a camisa rubro negra. Mas a equipe catarinense não demorou muito para deixar tudo igual novamente. Na cobrança de escanteio aos dez minutos, Matheus Barbosa sobe sozinho, cabeceando firme empatando a partida.

E o Tubarão virou a partida, aos 18 minutos, em levantamento pela esquerda encontra Batista livre na área, o camisa 9 também de cabeça colocando o time catarinense na frente. E quando o Peixe poderia chegar ao terceiro e liquidar a partida, mas Santos salvou o Atlético-PR. Na sequencia Bergson chutou forte e Belliato sede o rebote, Matheus Rossetto não perdoou e estufou a rede, deixando novamente tudo igual na Baixada.

E o Furacão encontrou também sua virada na partida, em levantamento de Nikao, Guilherme que iria mandar de bicicleta, foi deslocado pela zaga catarinsense dentro da área. O camisa 17 bate bem fez o terceiro do Atlético-PR. Mas o torcedor rubro negro não teve muito tempo para comemorar, o Peixe também chegou ao terceiro gol na partida, em nova jogada área, Marcos Vinicius, na cobrança de escanteio, encontra Lucas Costa, que novamente de cabeça, empata a partida

Classificação épica

O Tubarão voltou a ficar à frente no placar em um belo contra ataque da equipe catarinense. O setor ofensivo ganhou da zaga atleticana e bem colocado dentro da área Daniel Costa aos 39 minutos faz o quarto do Peixe. Mas o Furacão não se deu por vencido. Na raça do capitão Thiago Heleno buscou mais uma vez o empate aos 45 minutos. E a virada saiu, Felipe Gedoz, que entrou no pedido da torcida. O camisa 10, recebeu passe dentro da área e com um chute forte, fez o quinto do Furacão.

Na raça o Atlético-PR se classifica para a terceira fase. No primeiro jogo do Furacão de Fernando Diniz na Arena, o torcedor pode acompanhar um rubro negro aguerrido que lutou até o fim para conseguir o resultado. Na próxima fase a equipe atleticana enfrentará o Ceará que venceu no fim do jogo a equipe do Londrina.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 5 X 4 TUBARÃO-SC

Atlético-PR: Santos; Wanderson (Lucho Gonzalez), Paulo André, Thiago Heleno; Jonathan, Matheus Rossetto (Felipe Gedoz), Raphael Veiga, Carleto; Guilherme, Nikão e Ribamar (Bergson).
Técnico: Fernando Diniz

Tubarão: Belliato; Marcos Vinicius (Romarinho), Jailton, Petterson (Lucas Costa) e Jean; Matheus Barbosa, Guilherme Amorim, Everton Dias e Daniel Costa; Nikolas Farias e Batista (David Batista).
Técnico: Waguinho Dias.

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data/Horário: 21/02/2018, às 19h30
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (FIFA – GO) e Marcio Soares Maciel (GO)

Publico|Renda: 8.867 (total) 8.226 (pagantes)| R$136.560,00
Cartão amarelo: Bergson e Paulo André (Atlético-PR)
Gols: Bergson aos 6′, Matheus Rosseto aos 24′ e Guilherme aos 31′, Thiago Heleno aos 45′ e Felipe Gedoz aos 47′ do 2º tempo para o Atlético-PR. Matheus Barbosa aos 10′, Batista aos 18′ , Lucas Costa aos 33′ e Daniel Costa aos 39′ do 2º tempo para o Tubarão.

Foto: Miguel Locatelli/Atlético-PR

Siga em:
Com técnico interin
Londrina sai na fren

Formado em jornalismo pela Uninter em 2014, com especialização em assessoria e gestão da Comunicação pela Positivo em 2016, repórter do Redação em Campo desde 2017, setorista do Atlético-PR e C.E União.

Classifique este artigo