Nacional AC mostra força na Terceirona e bom sistema defensivo

O Nacional AC é a única equipe ainda 100% na Terceirona do Campeonato Paranaense, além de duas vitórias em dois jogos, o NAC ainda não teve a sua defesa vazada. O técnico Índio Ferreira elogia o trabalho defensivo da equipe e que fez pequenas metas para a disputa da competição. Na próxima rodada, o clube de Rolândia visita o Grecal, em Campo Largo, no Estádio Atílio Gionedis, neste domingo (9), às 15h30, pela 3ª rodada.

Na segunda rodada, o NAC recebeu o Cambé AC, no Estádio Erich George, em Rolândia e venceu por 2 a 0, gols de Mateus Paraná e Adaílton Bravo. Esse foi o primeiro jogo oficial do Nacional AC em casa após ficar dois anos afastados do futebol profissional. O treinador do clube norte paranaense comentou que o encontro com a torcida era esperado pelos atletas. “Esse reencontro foi muito bom. Os atletas estavam bastante ansiosos com esse encontro, foi um reencontro muito bonito”, afirmou o técnico. Apesar do resultado, Índio lembrou que foi um confronto complicado e ainda teve Mateus Paraná desperdiçando uma cobrança de pênalti. “Partida difícil com um adversário totalmente aplicado a parte tática, sem nos deixar espaços para nossa equipe criar, foi um primeiro tempo muito truncado e com uma proposta bem elaborada pelo treinador adversário”, lembrou o técnico.

O Nacional AC reencontrou sua torcida após dois anos. Foto: Nacional AC Oficial.

Um dos ponto positivos na competição, a defesa do NAC ainda não sofreu gols e Índio Ferreira salientou que é um trabalho diário dele e do preparador de goleiros. “O sistema defensivo vem mostrando muita segurança, principalmente os quatro homens da última linha defensiva, sem falar no nosso goleiro Nilton Augusto, que quando foi exigido mostrou segurança. Na verdade, o nosso sistema defensivo é treinado por mim que fui zagueiro e o nossos goleiros, pelo Nivaldo [preparador de goleiros], que nos anos 90 defendeu o Palmeiras. Então nós temos uma defesa sólida, sem contar com os outros atletas e goleiros que estão como suplentes. Hoje eu tenho três goleiros que qualquer um deles seria titular sem problema”, enfatizou o treinador.

Ferreira disse que sempre nas equipes que foi técnico, trabalhou com pequenas metas para serem atingidas e não foi diferente no NAC. “Eu sempre traço metas dentro das competições e nessa não foi diferente, sabíamos que seria muito difícil alcançarmos 100% de aproveitamento nas 3 primeiras rodadas, traçamos atingirmos sete pontos e graças a Deus, já conseguimos seis. Então estamos dentro do que planejamos, isso não significa que vamos até Campo Largo enfrentar o Grecal pensando em um ponto, vamos pensando em três pontos e claro que teremos um forte adversário pela frente que vem de uma vitória e com certeza estão motivados”, disse Índio.

O Nacional AC é a única equipe da Terceirona com 100% de aproveitamento. Foto: Nacional AC Oficial.

Destaque junto com o sistema defensivo, o atacante Mateus Paraná tem dois gols na competição. Para o técnico do Nacional AC, Mateus é um jogador muito dedicado e que merece o destaque que vem tendo. “Na verdade, o Mateus é um jogador bastante interessante em vários sentidos. Um cara que treina muito, dedicação não falta, muito pelo contrário, as vezes temos que segurar ele em alguns treinos para não exceder na parte física, porque por ele varia tudo dobrado. É um cara simples e muito importante para o time”, relembrou o comandante do NAC.

Pela frente, o time do técnico Índio Ferreira tem o Grecal, fora de casa. Sem nenhum problema por cartões ou lesões, o comandante do NAC comentou ter duas dúvidas para escalar a equipe. “Problemas por cartão e lesão, nós não temos nenhum, graças a Deus e ao nosso preparador físico, Fabrício Gaúcho, que vem fazendo um trabalho brilhante na parte física dos atletas. Sobre mudanças, eu tenho duas dúvidas, mas acho provável apenas uma mudança, mas ainda temos alguns dias para decidirmos”, finalizou o técnico 100% da Terceirona.

Foto: Nacional AC Oficial.

Siga em:
Meio-campo é o últ
Em partida de seis p

Jornalista, formado na Unopar em 2015. Nasci e moro em Londrina. Apaixonado por esportes. Gosto de praticar aquele futebolzinho de final de semana. Futebol não é apenas um esporte, mas sim uma forma de viver.

Classifique este artigo