19 de October de 2017 6:06:17

Na sétima Libertadores, Atlético encerra participação nas oitavas de final

O Atlético-PR entrou em campo na noite ontem (10) precisando vencer o Santos na Vila Belmiro por dois gols de diferença para seguir na Copa Bridgestone Libertadores. Apesar do bom futebol apresentado pelo Furacão, que dominou todo o primeiro tempo e boa parte do segundo, sofreu um gol de contra ataque, e foi eliminado pelo alvinegro paulista.

Esta foi a sétima participação do Atlético na maior competição de clubes das Américas, a equipe rubro-negra  entrou na 2ª fase da disputa e precisou enfrentar duas eliminatórias para chegar a fase de grupos. O primeiro adversário no campeonato foi o Millonarios da Colômbia. No jogo de ida vitória na Arena por 1 a 0, em Bogotá o Furacão perdeu pelo mesmo placar, mas saiu classificado nas penalidades.

Na terceira fase ainda comandada por Paulo Autuori, o Atlético enfrentou o Deportivo Capiatá do Paraguai. No primeiro jogo em Curitiba, o time rubro-negro foi surpreendido e empatou em 3×3, já em terras paraguaias o El Paranaense (apelido do Atlético-PR na Améria Latina) conquistou uma vitória pelo placar mínimo, passando para fase de grupos.

Quis o destino que o Atletico-PR caísse no grupo 4. Ao lado de Flamengo, Universiad Católica do Chile e San Lorenzo da Argentina, este foi considerado o mais difícil dentre os oitos grupos e chamado de “grupo da morte”. Com uma campanha regular, a vaga em segundo no grupo foi conquistada na última partida. Foram três vitórias, e um empate. Estes foram os resultados dos jogos disputados na fase de grupo, detalhe para a dura derrota conta os argentinos na Arena e a heroica vitória no Chile.

  • Atlético Paranaense 2×2 Universidad Católica
  • San Lorenzo 0x1 Atlético Paranaense
  • Flamengo 2×1 Atlético Paranaense
  • Atlético Paranaense 2×1 Flamengo
  • Atlético Paranaense 0x3 San Lorenzo
  • Universidad Católica 2×3 Atlético Paranaense

Nas oitava de finais o Furacão enfrentou a equipe do Santos. Em razão da cessão da Arena da Baixada para a disputa da fase final da Liga Mundial de Vôlei, o rubro-negro mandou o primeiro jogo na Vila Capanema, e foi derrotado por 3×2. E na partida de volta, com mudanças no time titular e na comissão técnica, mesmo jogando melhor, nova vitória da equipe santista.

O Atlético-PR marcou ao longo da competição 16 gols, Lucho González, Felipe Gedoz e Nikão, marcaram três gols cada. Ederson, Pablo, Thiago Heleno, Eduardo da Silva, Douglas Coutinho, Carlos Alberto e Grafite também deixaram suas marcas, cada um com um gol marcado. A defesa rubro-negra sofreu 18 gols, foram 12 jogos disputados (4 vitórias, 2 empates e 6 derrotas) gerando um aproveitamento aproximado de 39%, igualando a campanha de 2000 quando também chegou até as oitavas de finais.

Agora o Furacão volta a focar-se na Série A do Campeonato Brasileiro, e no domingo de dia dos pais a bola já volta a rolar na Arena da Baixada, a equipe de Fabiano Soares recebe o Bahia e busca manter o bom momento do time na competição e chegar ainda mais próximo do G-6 e conseguir novamente disputar a Copa Bridgestone Libertadores.

Foto: Bruno Baggio/ Site Oficial Atlético Paranaense

Siga em:
Tricolor recebe ABC
Embalado, Coxa encar

Jornalista, aficionado por esportes, encontrei na profissão um meio de estar mais próximo deste universo.

Classifique este artigo