17 de December de 2017 5:45:00

Na Série B, Tricolor celebra acesso e recordes individuais

Foi um ano para o torcedor paranista jamais esquecer. Foram dez anos disputando a Segunda Divisão e finalmente o Tricolor está de volta a Série A do Campeonato Brasileiro. Após bater na trave em 2013, quando o Paraná Clube ficou há três pontos do G4, desta vez o Tricolor não vacilou e subiu com uma rodada de antecedência.

Com 64 pontos conquistados, o time paranista teve a sua melhor performance nestes dez anos jogando a Série B com 18 vitórias, 10 empates e 10 derrotas, e um aproveitamento de 56,1%. Jogando em casa, o Paraná foi o melhor mandante da competição vencendo 14 jogos, empatando 3 e sofrendo apenas duas derrotas em 19 partidas, aproveitamento de 79%. O artilheiro da equipe foi Renatinho, com 9 gols marcados.

Durante a competição, o Tricolor teve três técnicos comandando a equipe. Cristian de Souza ficou da primeira a 14ª rodada. Lisca assumiu o time duas rodadas depois e deixou o clube na 22ª, após desentendimento com membros da comissão técnica, e acabou sendo demitido por indisciplina. O então auxiliar Matheus Costa, que havia dirigido de forma interina na 15ª rodada, passou a ser o treinador até o fim do campeonato, sendo um dos principais personagens do acesso paranista com apenas 30 anos de idade, o mais jovem dos técnicos a classificar um time para a Série A do Brasileirão.

Além da bela campanha no campeonato, o Paraná fez bonito também nas arquibancadas aparecendo no Top 3 de média de público na Série com 10.798 torcedores por jogo, ficando apenas atrás de Internacional e Ceará. O maior público foi na partida contra o Inter no dia 2 de outubro, quando 39.414 pessoas estiveram presentes na Arena da Baixada, quebrando o recorde de público do estádio do Atlético-PR. Na última rodada frente ao Boa Esporte, o Tricolor mandou seu jogo no Couto Pereira, e lá novo recorde daquele está, mas desta vez no ano com 36.791 presentes.

Para o presidente do Paraná Clube, Leonardo Oliveira, a mistura de time competitivo junto com o amor da torcida pelo time foi determinante para a conquista da vaga para a Série A do Campeonato Brasileiro. “Um dos objetivos da diretoria, desde que assumi, foi buscar esse resgate do torcedor. Nesta temporada, a química deu certo. Com a mídia desenvolvida, em especial nos jogos da Arena e do Couto, despertamos aqueles que já estavam um tanto quanto acomodados, e a forma como essa torcida empurrou o time durante toda a campanha, eu nunca havia visto. É um marco na história do clube”, afirmou.

Foto: Paraná Clube Oficial.

Siga em:
CBF divulga calendá
Após conquistar ace

<p>Jornalista formado pela na Universidade Tuiuti do Paraná. Começou como estagiário em 2005 no jornal Folha de Guaratuba, onde atuou até 2007. Desde 2012 no Redação em Campo. Em 2013 passou a cobrir o Paraná Clube. Além de ser apaixonado por futebol, também acompanha vôlei, basquete, tênis e automobilismo. Voluntário da FIFA na Copa 2014.</p>

Classifique este artigo