23 de May de 2017 3:20:43

Melhor em campo, Atlético-PR é derrotado no Rio de Janeiro

AtléticoXMillonarios

Na noite desta quarta feira (12), o Atlético Paranaense enfrentou pela Conmebol Libertadores Bridgestone o Flamengo fora de casa, no Maracanã. O jogo no Rio de Janeiro foi o terceiro do time paranaense na fase de grupos. Nos dois primeiros jogos, empate diante o Universidad Católica e vitória sobre os argentinos do San Lorenzo.

Os desfalques do time paranaense fizeram falta no decorrer da partida, o Atlético saiu derrotado no Maracanã por 2 a 1, os gols do time da casa saíram dos pés de Diego e Guerrero, o gol de honra do time paranaense saiu dos pés do meio campista Nikão. Com resultado, o Furacão é o teceiro colocado com quatro pontos. O time carioca é o líder do Grupo 4 com seis pontos.

Diego e Guerrero inspirados

Apesar de possuir maior posse de bola durante o primeiro tempo o Atlético Paranaense não conseguiu ser efetivo em suas jogadas, o meio de campo não conseguiu criar boas oportunidades. Já o time da casa mesmo sem ditar o ritmo de jogo, aproveitou as chances mais claras que teve para sair em vantagem.

Logo aos seis minutos  Guerreiro aproveitou sobra na pequena área, após rebote do goleiro Weverton, e manda de cabeça para o fundo do gol, para  abrir o placar para o Flamengo. O rubro-negro carioca conseguiu aumentar o marcador aos 15′ com seu camisa 10, Diego recebeu cruzamento no meio da área e de primeira acerta um belo chute no ângulo do goleiro paranaense.

A resposta do Furacão veio somente aos 17 minutos com o chute na intermediária de Nikão que obrigou o goleiro Muralha a fazer uma importante defesa, cedendo escanteio ao time paranaense. Diego também arriscou de longa distancia e a bola bate caprichosamente no travessão do goleiro Weverton, salvando o Atlético PR.  Os chutes de média longa distancia foram as melhores tentativas do Furacão tentar diminuir o placar, e Douglas Coutinho também tentou o arremate que saiu a direita do goleiro Muralha. Antes do árbitro Wilson Lamourox terminar o primeiro tempo ainda Diego, dono do jogo até o momento fez bom passe em profundidade para o atacante peruano obrigando o Weverton a fazer a defesa.

Furacão mantém ritmo e desconta o placar

O segundo tempo começou na mesma pegada da primeira etapa, o Atlético PR manteve a posse de bola e conseguiu diminuir a diferença aos 13′ com Nikão que aproveitou cruzamento de Douglas Coutinho após boa jogada do lateral Jonathan.

O empate do Furacão quase veio nos pés de Luiz Otávio após boa jogada de Nikão na ponta esquerda, o jogo seguiu equilibrado no meio de campo, melhor na partida desde que tomou o 2º gol no primeiro tempo, o Furacão teve mais uma oportunidade para empatar a partida com Grafite, mas o centro avante estava impedido quando empurrou para as redes.

O Atlético entrará em campo para a quarta rodada da competição continental novamente contra o rubro negro carioca no dia 26/04 as 21h45 na Arena da Baixada. O Furacão mantém os 4 pontos na competição e acaba caindo para a terceira posição no grupo 4 da Libertadores.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 2 X 1 ATLÉTICO-PR

Flamengo: Alex Muralha; Pará (Cuellar), Donatti, Réver e Renê; Márcio Araújo, Willian Arão, Diego (Matheus Sávio), Trauco e Gabriel (Marcelo Cirino); Paolo Guerrero.
Técnico: Zé Ricardo.

Atlético-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Deivid (Luiz Otavio), Rossetto, Lucho (João Pedro), Nikão e Coutinho; Eduardo da Silva (Grafite).
Técnico: Paulo Autuori

Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).
Data/horário: 12/04/2017, às 21h45.
Árbitro: Wilson Lamourox (COL).
Assistentes: Wilmar Navarro e Dionisio Ruiz.

Público|Renda: 58.298 (total) | 53.389 (pagantes) | R$ 3.336.297,50
Cartões Amarelos: Donatti e Pará (Flamengo); Paulo André (Atlético PR)
Gols: Paolo Guerrero aos 6′ do 1º tempo e Diego aos 15′ do 1º tempo para o Flamengo; Nikão aos 13′ do 2º tempo para o Atlético PR.

Foto Marco Oliveira/Clube Atlético Paranaense Oficial.

Siga em:
Paranavaí domina a

Jornalista, aficionado por esportes, encontrei na profissão um meio de estar mais próximo deste universo.

Classifique este artigo