Londrina reage no Campeonato Paranaense, mas campanha ficou abaixo do esperado

Depois de perder a final da Taça Caio Junior para o Atlético Paranaense, na última quarta-feira (28), o Londrina se despediu do Campeonato Paranaense de 2018. Apesar da reação tardia com a chegada do técnico Marquinhos Santos, a campanha geral na competição ficou muito abaixo do esperado, até porque foi prometido um investimento na equipe já neste primeiro semestre de 2018.

Ainda sobre a eliminação da Taça Caio Junior, o técnico Marquinhos Santos admitiu que ficou com a sensação que o time poderia ter chegado a final do Campeonato Paranaense. “Sabíamos que teríamos um jogo intenso, uma dificuldade imensa, pela qualidade do Atlético, pelo tempo de trabalho do Tiago [Nunes, técnico do Atlético Paranaense] a este grupo, mas caímos em pé, fizemos um trabalho de recuperação da equipe, evoluímos taticamente, evoluímos tecnicamente, conseguimos recuperar atletas que estamos desacreditados e ainda num início de formação de equipe, é muito pouco tempo”, comentou sobre a derrota para o Atlético e a recuperação que o Londrina teve sob o seu comando.

O ano de 2018 para o Tubarão começou diferente, com Ricardinho a frente da equipe na função de técnico. Com uma premiação maior na Copa do Brasil, a diretoria do Alviceleste prometeu fazer investimentos para conseguir classificações na competição nacional e brigar pelo título do campeonato estadual. O Londrina chegou até a segunda fase da Copa do Brasil, sendo eliminado em casa para o Ceará e não se classificou para as semifinais da Taça Dionísio Filho, tendo apenas uma vitória em seis jogos.

Pela Taça Caio Júnior foram mais dois jogos com o técnico Ricardinho, que acabou demitido após a derrota para o Toledo, na 2ª rodada. Com pouco tempo para trabalhar, o novo comandante do Tubarão fez mais três jogos pelo segundo turno, com duas vitórias e um empate, levando a equipe de candidato ao rebaixamento, a uma classificação para as semifinais da Taça Caio Júnior. O Alviceleste ainda eliminou o Paraná Clube, em Curitiba, porém, não conseguiu repetir o feito diante do Furacão, na Arena da Baixada.

Com a sétima campanha na classificação geral, o Londrina em 11 jogos, teve três vitórias, cinco empates e três derrotas, sem contar mais um empate [semifinal contra o Paraná, vencido nos pênaltis] e uma derrota [para o Atlético Paranaense, na final da Taça Caio Júnior]. Foram 15 gols marcados e 14 sofridos, tendo em Carlos Henrique e Wesley os artilheiros no Paranaense, com cinco gols cada. A média de público ficou muito abaixo do esperado, com seis jogos disputados no Estádio do Café, para uma média de 1.365 torcedores por partida. O maior público aconteceu contra o Coritiba, com 2.684 pagantes, já o menor contra o Rio Branco, com 726 pagantes.

Agora o Londrina volta todas as suas atenções para o Campeonato Brasileiro da Série B, onde estreia diante de seu torcedor, no Estádio do Café, no dia 14 de abril, às 16h30, contra o Boa Esporte.

Foto: Gustavo Oliveira/ Londrina EC Oficial.

Siga em:
Maringá FC anuncia
Batel recebe PSTC Pr

Jornalista, formado na Unopar em 2015. Nasci e moro em Londrina. Apaixonado por esportes. Gosto de praticar aquele futebolzinho de final de semana. Futebol não é apenas um esporte, mas sim uma forma de viver.

Classifique este artigo