FCC perde mais uma no Paranaense e não consegue manter boa campanha do 1° turno

O Futebol Clube Cascavel jogou em casa, no Estádio Olímpico Regional contra o Rio Branco e Wellisol marcou para o time de Paranaguá, decretando a derrota da Serpente Auri-negra por 1 a 0. O FCC criou, mas não reverteu em gols, com isso, o time do oeste paranaense não faz boa campanha na Taça Dirceu Krüger do Campeonato Paranaense.

O time de Cascavel fez a melhor campanha no 1° turno do estadual, fechou com 11 pontos, chegando na semifinal da Taça Barcímio Sicupira. Nesse momento, faz a pior campanha do grupo B com três derrotas e gera preocupação diante do rebaixamento, após essa rodada, os times estão muito próximos uns dos outros na classificação geral.

A base do time do FC Cascavel é a mesma do 1° turno, nesses últimos jogos mudou alguns atletas do meio e do ataque, mas time sentiu e não conseguiu ainda realizar boas partidas. O técnico Paulo Foiani comentou a situação que vive o FCC. “Trabalhar a gente trabalha, só que chega no momento decisivo o jogador tem que ter personalidade, tem que ter atitude e fazer o que foi treinado, e as vezes alguns atletas estão sentindo essa pressão, mas o que está me deixando mais desconfortável é a falta de personalidade e a falta de vontade, as equipes não podem ter mais vontade do que nossa”, comentou o comandante que liga o alerta na equipe, restando duas rodadas para o fim do campeonato e ainda brigam pela vaga na série D do Brasileiro e uma vaga na Copa do Brasil 2020.

Para reverter essa situação, o FC Cascavel enfrenta o Cianorte, fora de casa, no Estádio Albino Turbay, em Cianorte (PR), neste domingo (24), às 16h e na última rodada enfrenta o rival da cidade, o Cascavel CR. Com 11 pontos na classificação geral, a Serpente Auri-negra está a dois pontos da zona de rebaixamento faltando duas rodadas para o término da competição.

Foto: Sandra Zama/ FC Cascavel Oficial

Siga em:
Cascavel CR vence em
Athletico vence Foz

Estudante de jornalismo, cascavelense, apaixonado por fotografia. O futebol sempre fez parte da minha vida, e o jornalismo esportivo está ganhando espaço, Corintiano de Coração.

Classifique este artigo