16 de October de 2017 7:48:32

Estádio do Café pode ter em breve o sonhado placar eletrônico

O Estádio Municipal Jacy Scaff, mais conhecido como Estádio do Café pode ter em breve o sonhado placar eletrônico, tão cobiçado pela torcida do Londrina e por toda a cidade. O primeiro passo foi dado nas últimas semanas entre o deputado estadual, Cobra Repórter (PSD) e o presidente da Assembléia Legislativa, o deputado Ademar Traiano (PSDB), em conjunto com o vereador de Londrina e ex-presidente do clube, Felipe Prochet (PSD).

Como ex-presidente do Londrina, Prochet se encarregou de buscar recursos para a instalação do placar eletrônico no Café e ele comentou sobre este processo. “Nós protocolamos este pedido [do placar eletrônico] de um recurso de aproximadamente R$ 700 mil, para que fosse colocado nas emendas parlamentares, não sei como vai ser a divisão entre eles, mas os dois se comprometeram usar uma parte delas, para que se destinasse uma parte do recurso para Londrina e destinar para o placar eletrônico do Estádio do Café”, comentou Felipe Prochet ao Redação Em Campo.

Felipe Prochet não garantiu um prazo, mas afirmou que em breve o torcedor poderá desfrutar do placar eletrônico. “É um anseio desde que fui presidente do Londrina, existia essa cobrança. Eles [Deputados Estaduais] se disponibilizaram, isso já é um grande passo, feito a emenda e sendo liberada, vem o recurso destinado ao município de Londrina, para a Fundação de Esportes (FEL) para este fim em específico. A FEL vai ter que fazer seu processo licitatório, pegar as especificações dos placares, achamos que por volta de R$ 700 mil é um bom placar para o Estádio do Café”, afirmou o ex-presidente do clube ao portal.

Histórico

Em 2013, a antiga patrocinadora do clube, Viação Garcia, chegou a ceder um placar para que fosse instalado no estádio, entretanto o Café é administrado pela Prefeitura de Londrina, o órgão público não poderia aceitar a doação, teria que ser realizado uma licitação. Foram feitas duas licitações, sem sucesso. A cobrança pelo novo placar, por parte da torcida alviceleste, começou após a final do primeiro turno do Campeonato Paranaense de 2013, o motivo era que cidade e o time do Londrina viraram “chacota” nacional por ainda ter um placar manual.

 

Siga em:
COPEL pode fazer inv
Pachequinho lamenta

Jornalista, formado na Unopar em 2015. Nasci e moro em Londrina. Apaixonado por esportes. Gosto de praticar aquele futebolzinho de final de semana. Futebol não é apenas um esporte, mas sim uma forma de viver.

Classifique este artigo