Em noite de comemorações, PSTC Procopense perde a primeira na Segundona PR

Na noite desta quarta-feira (14), o PSTC sofreu a primeira derrota na Segunda Divisão do Campeonato Paranaense. Diante do Operário FEC, a equipe perdeu por 1 a 0 no Estádio Ubirajara Medeiros em Cornélio Procópio. Rafael Farias foi quem anotou o gol para a vitória do time visitante.

Com a derrota, o Leão do Norte desceu para oitava posição com um ponto. No próximo domingo (18), vai até Guarapuava enfrentar o AA Batel, às 15h30 no Estádio Waldomiro Gelinski. No mesmo dia e horário, o Operário duela contra a equipe do Iraty no Estádio Cornélio Emílio Gomes. Com a vitória a equipe ferroviária tornou líder da competição com seis pontos.

Em uma noite de cerimônia para a cidade de Cornélio Procópio que festejou seus 80 anos, cerca de 500 torcedores foram apoiarem o time. Prêmios e alguns cantores locais participaram do evento. Mas, quem comemorou mesmo foram os visitantes.

Equipe honrou a camisa, mas não conseguiu rever o placar

A primeira derrota infelizmente chegou ao time procopense, o treinador Reginaldo Vital valorizou a técnica do elenco em campo. Mas reconheceu os erros do PSTC. “Nós recebemos com tristeza pelas circunstâncias do jogo. Sofremos uma pressão muito intensa, principalmente no segundo tempo, porque nós descemos para os vestiários com um jogador a menos. Aos 43, nosso lateral Wesley foi expulso ai dificultou ainda mais o domínio do jogo, diante de uma equipe que vem com entrosamento e jogando junto há muito tempo. Mas, a equipe lutou até o final, nosso goleiro teve uma noite muito feliz fazendo várias defesas, se não a gente poderia ter saído goleados. Mas, perdemos o jogo” – contou.

Uma expulsão que custou caro

Um oponente que subestimou a equipe dentro dos seus domínios e dominou quase toda a parte. Com o elenco muito fechado parte do jogo, os atletas do PSTC não conseguiram fazer as saídas necessárias e assistiu o Operário atacar. “Nós sabíamos da dificuldade que íamos encontrar, mas mesmo assim eu falei para os jogadores que tínhamos condições de vencer o jogo. E jogamos bem o primeiro tempo. E no segundo tempo com a expulsão, dificultou mais. Tentei recuar a equipe para produzir alguns contra-ataques, mesmo assim o adversário foi valente e dominou toda a partida no segundo tempo, várias chances e bola na trave. Então, a equipe lutou até onde deu no limite, até os jogadores brigaram e infelizmente não venho essa vitória, que nós tanto queríamos de casa” – descreveu Vital.

Aprender com o passado para melhorar no futuro

Com os erros produzidos na partida, ficou o aprendizado para que nos próximos confrontos venham os bons resultados. “A gente aprende com as derrotas e vemos situações que podem ser melhoradas e essa expulsão dificultou muito. Então, os jogadores precisam ter essa consciência que não dá para sair expulso diante de uma equipe forte. E para o próximo jogo concertar os detalhes que não deram certo nas primeiras partidas, para fora de casa tentar buscar esses três pontos. É um campeonato difícil” – afirmou o técnico Reginaldo Vital.

Foto: PSTC Oficial.

Siga em:
Há 40 anos, o Está
CE União vence apen

O garoto que narrava os jogos de vídeo game está prestes a se tornar jornalista. Brincalhão, quer fazer do esporte sua profissão.

Classifique este artigo