19 de September de 2017 5:11:25

Em grande fase, Lucas Batatinha ganha título de ‘garçom’ no Operário

A numeração das camisas revela algumas características no futebol. A camisa 9, por exemplo, é normalmente utilizada por algum atleta do setor ofensivo com faro de gol. No Operário Ferroviário, esse aspecto é um pouco diferente. O responsável por estampar o número nove é o atacante Lucas Batatinha. Ele até conduz a equipe aos gols, mas de uma outra maneira: na Série D do Campeonato Brasileiro, Batatinha tem sido o principal assistente do elenco do Fantasma.

Tudo começou quando Quirino chegou ao Alvinegro. Contra o São Paulo (RS), Lucas tabelou com o companheiro e o colocou na cara do gol para virar a partida e posteriormente ajudar o Fantasma a vencer o duelo. Na partida de ida da segunda fase da Série D, contra a Desportiva Ferroviária (ES), Quirino fuzilou a rede em duas oportunidades. Em ambas, o passe foi de Lucas Batatinha. Para resumir a história, uma estatística interessante. Quirino é o atual artilheiro do Fantasma na Série D, com cinco gols. Em todas as oportunidades, porém, ele recebeu a assistência de Batatinha.

Na última partida, que praticamente consagrou o Operário como campeão da Série D, Lucas engrossou sua lista de “clientes” com duas assistências, totalizando oito no campeonato. Ele afirma que o momento é de alegria, e reconhece que apesar do gol ser de apenas um atleta, acaba premiando o trabalho de todo o grupo. “Isso está acontecendo naturalmente. Estou muito feliz em ajudar meus companheiros e minha equipe dando as assistências. Neste jogo [contra o Globo] não foi diferente, tive duas oportunidades de deixar eles na cara do gol e fui feliz. Ali todo mundo se abraça e comemora junto porque o gol é do grupo inteiro”, frisou.

Artilheiro dos gols roubados

Apesar de contribuir bastante coletivamente, Lucas Batatinha também anotou seus gols na Série D. Na teoria, o atacante é o vice-artilheiro da equipe, com 3 gols marcados. Mas na prática isso não se comprova. Em duas ocasiões, a arbitragem deu os gols de Batatinha para outro jogador.

Na primeira fase, contra o XV de Piracicaba (SP), Lucas saiu do banco para marcar o gol da vitória do Alvinegro sobre a equipe paulista. Na súmula, o gol foi dado para Daisson, que nem entrou em campo na ocasião. No último domingo, Batatinha cobrou penalidade com maestria para fazer o segundo gol do Fantasma na partida. Novamente a arbitragem confundiu a numeração, e passou a autoria do gol para Serginho Paulista.

Mas isso não abala o centroavante. As várias assistências parecem ser suficientes para suprir a carência de Batatinha. Ele até prefere levar o assunto na brincadeira, e reforça o discurso coletivo. “Ontem eu estava brincando que todo ruim de bola é azarado. Mas é uma brincadeira entre nós. Eu não sei por que está acontecendo isso, mas eu não fico bravo. Ainda bem que tem gravado que fui eu que fiz o gol. Mas aconteceu, vamos ver se dá para mudar. Não faz mal não. Não fico bravo, nem nervoso. O que importa é o resultado do jogo, que foi a nosso favor e se Deus quiser estamos perto de levantar a taça”, avaliou.

Foto: José Tramontin/Operário Ferroviário Oficial

Siga em:
Londrina apresenta m
Coritiba e Atlético

Estudante de Engenharia, fanático por futebol. Encontro nos textos uma forma de desenvolver novas aptidões e acompanhar de perto os bastidores do futebol.

Classifique este artigo