Dupla Athletiba domina artilharia com intruso do Maringá FC nos últimos cinco anos do Paranaense

Nos últimos cinco Campeonatos Paranaenses, a dupla Athletiba dominou a artilharia da competição em quatro oportunidades, tendo o Maringá FC como intruso em uma edição. O Athletico Paranaense teve o artilheiro na última edição, o Coritiba nas três anteriores, tendo um mesmo atleta sendo artilheiro de duas edições seguidas e o Maringá FC colocando um jogador na edição de 2014, quando chegou a final do estadual.

Nos últimos cinco anos, quatro jogadores terminaram a competição como artilheiros isolados, tendo Éderson representando o Athletico Paranaense, Kléber e Rafhael Lucas o Coritiba, e Cristiano o Maringá FC. Em 2016, o “Gladiador” fez 13 gols no Paranaense e é quem detém o maior número de gols dos últimos cinco anos. Já Éderson fez o menor número de tentos para chegar a artilharia, tendo nove gols.

Éderson, o artilheiro que levou o time de aspirantes ao título

O experiente atacante Éderson foi um dos pontos fundamentais que levaram o time de aspirantes, comandado por Tiago Nunes ao título estadual de 2018. Ao todo foram nove gols na competição, marcando duas vezes contra o maior rival, o Coritiba, um no confronto na Taça Dionísio Filho e outro na final da competição, dois gols no Prudentópolis e Maringá FC e um no FC Cascavel, no Rio Branco e Toledo EC.

O Edershow, como disse o Twitter do Furacão, fez 45% dos gols da equipe Rubro-Negra no Campeonato Paranaense de 2018. Atualmente, Éderson está defendendo o Fortaleza, clube em que foi campeão da Série B em 2018 e está temporada irá disputar a elite do futebol nacional, podendo reencontrar o Athletico na competição.

Kléber, o gladiador liderou o Coxa para levantar o troféu

Atacante forte e difícil de ser marcado, Kléber comandou o Coritiba na conquista do estadual de 2017. Em um formato diferente da atual fórmula de disputa, o “Gladiador” balançou as redes adversárias em 11 oportunidades, um feito que fazia 32 anos que não acontecia, um mesmo atleta ser artilheiro por dois campeonato seguidos. Nos estaduais de 1984 e 85, Índio, do Coritiba foi artilheiro da competição.

Kléber deixou sua marca em oito partidas no estadual de 2017. Foto: Coritiba Oficial.

Dos 11 gols, Kléber anotou um hat-trick, quando um jogador faz três gols na mesma partida, contra o FC Cascavel, em um total de quatro gols contra a Serpente Aurinegra, dois no Prudentópolis e um tento contra Paraná Clube, Foz do Iguaçu, Toledo EC, Cianorte e um na final contra o Athletico Paranaense. O atacante fez quase 38% dos gols do Coxa naquela competição. Hoje, o jogador está atuando no futebol dos Estados Unidos, no Austin Bold.

Artilheiro máximo com 13 gols, a melhor marca dos últimos anos

No ano de 2016, Kléber não conseguiu levar o Alviverde ao título, mas mandou a bola para o fundo das redes em 13 oportunidades, o meior números de gols em uma edição dos últimos cinco estaduais. Rendendo em 2017, a quebra de um período de 32 anos sem um mesmo jogador ser artilheiro de duas competições seguidas. O FC Cascavel foi a maior vítima de Kléber nessas duas edições com um total de seis gols sofridos.

Kléber marcou em 13 oportunidades no Campeonato Paranaense de 2016. Foto: Coritiba Oficial.

Em 2016, o “Gladiador” fez um total de quatro gols contra o Toledo EC em três partidas, marcou um hat-trick contra o Foz do Iguaçu, dois gols contra FC Cascavel e Operário e um tento diante do Maringá FC e PSTC. Deixou sua marca em oito jogos daquele estadual. Dos 37 gols feitos pelo Coxa na competição, 35% foi marcado por Kléber.

Rafhael Lucas brilhou no estadual de 2015 com 12 gols

O então garoto da base do Coxa, o atacante Rafhael Lucas surpreendeu no Paranaense de 2015 terminando como artilheiro com 12 gols. Naquela competição, o Coritiba chegou a final, mas foi derrotado pelo Operário nas duas partidas. O atacante deixou sua marca em 10 partidas da competição.

Rafhael Lucas foi o homem-gol do Campeonato Paranaense de 2015. Foto: Coritiba Oficial.

Nos 12 gols no estadual, Rafhael Lucas fez quatro gols no FC Cascavel em três partidas, dois gols contra o Nacional AC e um gol contra Maringá FC, Operário, Athletico Paranaense, Londrina, Rio Branco e JMalucelli. Com 25 gols na edição de 2015, o Coritiba teve 48% dos seus tentos feitos por Rafhael Lucas. Hoje o jogador está atuando no Jaguares de Córdoba, time da Colômbia.

Intruso nos últimos anos, Cristiano foi o artilheiro do estadual de 2014

A edição de 2014, trouxe novamente a uma final de estadual uma disputa entre o interior e teve o artilheiro da competição, Cristiano do Maringá FC, com 10 tentos. O clube maringaense chegou a final, o atacante marcou o gol que levou a disputa de pênaltis, mas desperdiçou a cobrança final, com isso, o título ficou com o Londrina. Cristiano estreou apenas na 5ª rodada daquele estadual e marcou seu primeiro gol só na 9ª rodada.

Cristiano foi o artilheiro do estadual de 2014, o intruso nos últimos cinco anos. Foto: Robson Vilela/ Redação em Campo.

A partir do primeiro gol feito na 9ª rodada, Cristiano marcou em oito dos nove jogos que aconteceram, só não balançando as redes na partida de ida da final do estadual. Marcou três vezes contra o Prudentópolis em duas partidas, fez dois gols contra Toledo EC e Coritiba e um tento contra Athletico Paranaense, Rio Branco e Londrina. O atacante marcou 34,5% dos gols do Tricolor da Cidade Canção naquele estadual. Atualmente, o jogador está parado desde 2016 por ter sido pego no exame anti-doping e recebeu uma punição de quatro anos.

Em 2019, dois jogadores do interior dividem a artilharia

Em 39 jogos até o momento no Campeonato Paranaense de 2019, dois jogadores dividem a artilharia com três gols cada, o meio-campo Revson, do Toledo EC, campeão da Taça Barcímio Sicupira e Tiago Orobó, do Maringá FC. Em seguida, 12 jogadores aparecem com dois gols cada.

Com a atual competição em um formato mais curto para a maioria das equipes, a tendência é por uma diminuição na quantidade de gols dos artilheiros. O primeiro exemplo é de Éderson, que no primeiro campeonato com esse formato, não conseguiu ultrapassar a marca dos dois dígitos.

Foto: Rodrigo Araújo/ Maringá FC Oficial.

Siga em:
Londrina vence dois
Cascavel CR se prepa

Jornalista, formado na Unopar em 2015. Nasci e moro em Londrina. Apaixonado por esportes. Gosto de praticar aquele futebolzinho de final de semana. Futebol não é apenas um esporte, mas sim uma forma de viver.

Classifique este artigo