Curiosidades e números da Terceirona do Paranaense em 2019

Com o final da 1ª fase do Campeonato Paranaense da Terceira Divisão no último domingo (21), alguns números e curiosidades mostraram lados diferentes de clubes da mesma divisão. De empates sem gols a goleadas, jogos com raros cartões a partidas com mais de 10 no total, públicos maiores que de 1ª divisão a expectadores solitários nos estádios, jogos com mais torcedores do que uma das equipes. Confira abaixo esses números por clube e da competição:

Gols

Em 35 partidas na primeira fase da Terceirona, as redes foram balançadas em 102 vezes, tendo em conta que a partida entre Arapongas EC e Grecal não ocorreu por W.O, por isso, o placar de 3 a 0 não foi computado como gols. A rodada com mais gols foi a quinta, com direito a 17 gols em quatro partidas, já a 1ª rodada apresentou o menor número de gols, com apenas sete tentos assinalados.

O jogo com mais gols foi justamente na quinta rodada, em Cianorte (PR), no Estádio Albino Turbay, o Grêmio Maringá goleou o Colorado AC por 7 a 1, atuando fora de casa. Já a única partida que não teve as redes balançando foi na 1ª rodada, no empate de 0 a 0 do Clássico Arapuca, entre Apucarana Sports e Arapongas EC, no Estádio Olímpio Barreto, em Apucarana (PR).

O Grêmio Maringá foi até Cianorte (PR) e goleou o Colorado AC por 7 a 1. Foto: Grêmio Maringá Oficial.

Média de público

Em 35 jogos na competição, um total de 5.403 pessoas pagaram ingresso para assistir as partidas da Terceirona, isso dá uma média de 154 torcedores por partida. Esse número alto se dá ao fato da presença do público de Apucarana Sports, Nacional AC e Arapongas EC e Verê FC, que tiveram médias acima de 100 pessoas. A última rodada, com as disputa envolvendo os clubes foi a que levou mais torcedores aos locais esportivos, com uma média de 255 torcedores por jogo. Já a rodada anterior, levou a menor média com apenas 30 pessoas por partida.

O Apucarana Sports lidera a média de público da competição com 692 torcedores por partida e tem o melhor público na partida contra o Nacional AC, na última rodada com 819 pagantes. Mesmo com um W.O e por conta disso, uma partida a menos no cálculo, o Arapongas EC terminou a primeira fase com a segunda melhor média de público, levando 270 pessoas por jogo. Nacional AC com 151 torcedores aparece em terceiro, Verê com 125 pagantes por partida em quarto.

Além de liderar o quesito média de público, o Apucarana Sports detém os quatro melhores públicos da competição nas quatro partidas que fez no Estádio Olímpio Barreto. Foto: Apucarana Sports Oficial.

Na quinta posição aparecem empatados o Grêmio Maringá e Grecal com 49 torcedores de média e em sétimo outros dois clubes empatados, Sport Campo Mourão e CA Cambé com 36 torcedores por partida. Na última colocação, o Colorado AC, que teve uma média de sete torcedores por jogo. Vale lembrar que o clube do noroeste do Estado jogou as quatro partidas como mandante em Cianorte, a 143 km de Colorado (PR). O CA Cambé também não pôde jogar em seu estádio e disputou as quatro partidas em Rolândia (PR), a 11,6 km do seu estádio. O Grêmio Maringá disputou uma partida longe da Cidade Canção, em Campo Largo (PR), a 418 km de Maringá.

O menor público da competição foi registrada duas vezes, na 2ª rodada em Cianorte (PR), o Colorado AC perdeu para o Grecal por 3 a 2 e apenas três pessoas pagaram para ver a partida. O Grecal foi o outro time que teve um público pagante de três torcedores, no jogo diante do CA Cambé, em Campo Largo (PR), na vitória por 4 a 2.

Cartões amarelos e vermelhos

A Terceirona registrou nesta primeira fase um total de 196 cartões amarelos em 35 jogos e 13 cartões vermelhos e uma média alta de 5,6 cartões amarelos por jogo. O CA Cambé foi a equipe que mais levou cartões amarelos na competição, tendo no total 26 punições por amarelo e dois cartões vermelhos. Empatados como os times mais disciplinares, estão Grêmio Maringá e Sport Campo Mourão, ambas as equipes levaram 18 cartões amarelos e dois vermelhos. Por outro lado, o Nacional AC foi a única equipe que não recebeu vermelho até agora na competição.

Na média de cartões por partida, com um jogo disputado a menos, o Arapongas EC tem uma média maior que o do CA Cambé, mas levou um cartão a menos. A partida com mais cartões distribuídos foi na 5ª rodada entre Verê FC e Grecal, onde o árbitro aplicou 13 cartões amarelos e um vermelho. Já por outro lado, a partida mais calma aconteceu na 1ª rodada entre Colorado AC e Nacional AC, onde o árbitro distribuiu apenas um cartão amarelo.

Na partida da 1ª rodada, entre Colorado AC e Nacional AC, o árbitro só aplicou um cartão amarelo em toda a partida. Foto: Nacional AC Oficial.

A rodada que mais teve cartões foi na 4ª, onde os árbitros ficaram com os braços doendo de tanto levantar cartões, no total, 23 cartões amarelos e quatro vermelhos em quatro partidas. A rodada mais pacífica aconteceu na última rodada, onde em três partidas foram distribuídos 14 amarelos e nenhum vermelho.

Curiosidades

Além desses números, nas 35 partidas até agora, aconteceram algumas curiosidades, como o Grêmio Maringá enfrentou o CA Cambé com apenas nove atletas, sendo que o goleiro era um jogador de linha. Além disso, os atletas chegaram em carros particulares no Estádio Érich George, em Rolândia (PR). O CA Cambé também chegou atrasado na partida contra o Grecal, uma rodada antes, quando a partida atrasou cerca de 40 minutos porque o ônibus que levava o clube do norte paranaense até Campo Largo (PR), quebrou no meio do caminho.

O atacante do Apucarana Sports, Salatiel (primeiro plano), é o artilheiro da Terceirona com sete gols. Foto: Oesporte.com.br

O artilheiro da competição é do líder Apucarana Sports, o atacante Salatiel marcou em sete oportunidades, seguido de Matheus Paraná, do Nacional AC com seis tentos. Em terceiro aparece o atacante do Colorado AC, Leandro com quatro gols, junto com Adaílton Bravo do Nacional AC. Quem evita os gols nessa Terceirona é Pablo, do Apucarana Sports, que só sofreu um gol em oito partidas. Depois vem os arqueiro do Nacional AC, Nilton; os três que jogaram do Grêmio Maringá; e Silva, do Verê FC com sete gols sofridos.

Foto: Robson Vilela/ Redação em Campo.

Siga em:
Atlético-PR vence o
Em partida decisiva

Jornalista, formado na Unopar em 2015. Nasci e moro em Londrina. Apaixonado por esportes. Gosto de praticar aquele futebolzinho de final de semana. Futebol não é apenas um esporte, mas sim uma forma de viver.

Classifique este artigo