Coritiba vence clássico mesmo sem a presença da torcida

Athletico e Coritiba jogaram na noite dessa quarta (30) na Arena da Baixada em Curitiba pela partida na quarta rodada da Taça Barcímio Sicupira no primeiro turno do Campeonato Paranaense 2019. Após dois empates seguidos em casa, o Coritiba garantiu uma vitória fora de casa, e dessa vez sobre o principal rival Athletico Paranaense por 2 a 1. Os gols do Coxa foram feitos por Igor Jesus aos 16 minutos do 1° tempo e aos 22 minutos, Iago Dias marcou o seu, abrindo vantagem de 2 a 0 o sobre o time da Baixada.

Aos 27 minutos do 1° tempo, João Vítor foi expulso, obrigando o Coritiba a jogar o restante do jogo com um atleta a menos. E, depois disso desestabilizou o time, favorecendo o Athletico conseguindo pressionar ainda mais o Verdão.

Com o resultado, o Furacão ocupa a quarta colocação no Grupo A com quatro pontos, enquanto o Coxa, com oito pontos, mesma pontuação do FC Cascavel, está na frente do Grupo B.

Na próxima rodada, o Athletico enfrenta o Paraná Clube na Vila Capanema no domingo (3) às 17h. Já o Coritiba enfrenta o Londrina no sábado (2) às 17h dentro de casa no Couto Pereira.

O jogo

No primeiro tempo, o goleiro Wilson não teve muito trabalho, ficando mais tranquilo, tendo o Coritiba mais ofensivo na área rival. O time não se abateu após a expulsão de João Vítor e não dava chances para o Athlético chegar. Argel Fucks não mexeu no time após o 1° tempo, fazendo com que Kady pudesse recompor o sistema de marcação com intenção de evitar a chegada do Furacão. Já o Athlético na tensão por estar perdendo, não conseguia criar oportunidades par achegar à área Coxa-Branca, após o intervalo o Athlético veio um pouco mais ofensivo após alterações feitas mas que ainda sim não conseguia furar o bloqueio.

Confira o segundo gol do Coritiba feito por Iago Dias.

#ATLETIBA – Confira o gol do #PiáDoCouto @igor_jesus9 !

Posted by Coritiba on Wednesday, January 30, 2019

Athlético pressiona, mas não consegue empatar

Após a expulsão de João Vítor, o Athletico pressionava bastante mas não conseguia finalizar, teve boas oportunidades de gol mas que foram perdidas. O gol rubro-negro saiu de pênalti após um tentativa de cruzamento quando a bola bateu no braço de Iago Dias aos 21 minutos da etapa complementar. O gol foi feito por Bergson. O time seguiu pressionando, porém muito desorganizado, o que não favoreceu mesmo com a vantagem de ter um jogador a mais. Final em 2 a 1 para o Coritiba.

Clássico de torcida única

O clássico de desta quarta-feira (30) quase não aconteceu, pois o Athletico não colocou a venda os ingressos que o clube visitante como manda o regulamento da Federação Paranaense de Futebol e também não havia cumprido uma liminar obrigando a reservar um espaço na Arena da Baixada para que a torcida visitante pudesse acompanhar o jogo normalmente. Após algumas batalhas judiciais, o Coritiba não conseguiu o fechamento dia Arena ida Baixada nem a anulação da partida por W,O. Após muito vai e vem, o jogo foi confirmado apenas com a presença da torcida athleticana.

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO 1 X 2 CORITIBA

Athletico: Léo; Reginaldo (Bruno Rodrigues), Éder (Bill), Robson Bambu e Nicolas; Erick, Marquinho (Bruno Leite) e Matheus Anjos; João Pedro, Anderson Plata e Bergson.
Técnico: Rafael Guanaes

Coritiba: Wilson; Sávio (Geovane), Alan Costa, Sabino e Fabiano; João Vítor, Vítor Carvalho, Giovanni (Matheus Bueno) e Iago Dias.
Técnico: Argel Fucks

Local: Estádio Joaquim América Guimarães (Arena da Baixada), em Curitiba-PR
Árbitro: Leonardo Sigari Zanon
Assistentes: Felipe Gustavo Scmidt e Heitor Alex Eurich

Público/Renda: 9.616 total/ R$ 227.850,00
Cartões amarelos: Éder e Anderson Plata (Athletico). Igor Jesus (Coritiba).
Cartão vermelho: João Vítor (Coritiba).
Gols: Bergson, de pênalti, aos 20′ do 2º tempo para o Athletico. Igor Jesus aos 16′ do 1º tempo e Iago Dias aos 22′ do 1º tempo para o Coritiba.

Foto: Coritiba Oficial

Siga em:
Em casa, Foz é derr
Paraná Clube fica m

Estudante de Jornalismo, apaixonado pelo rádio, quero ampliar os meus conhecimentos jornalísticos, e vi que a área esportiva pode somar ainda mais nesse aprendizado. Athleticano firme, o meu gosto pelo clube me fez arriscar no jornalismo esportivo

Classifique este artigo