Com uma base mantida de 2017, Londrina procura estruturar elenco com jogadores jovens

Na primeira semana de trabalho do novo técnico Ricardinho no Londrina, foram com a chegada de sete reforços, volta de atletas emprestados e uma base mantida do time que ficou na 5ª colocação do Campeonato Brasileiro da Série B de 2017. Com uma característica mais ofensiva, o treinador Alviceleste monta o elenco mesclando a experiência com a chegada de atletas jovens.

Sobre os reforços que chegaram, Ricardinho comentou que todas as contratações chegam com o seu aval e do gestor Sérgio Malucelli e que os atletas que chegaram complementam com a experiência da base da temporada anterior já mantida. “O conhecimento da característica é importante [do atleta], a juventude deles, porque são atletas que querem ocupar espaço, que estão buscando isso, o seu espaço dentro do futebol, que têm qualidade para estarem no Londrina, para vestirem a camisa do Londrina. Nós tínhamos dentro de alguns jogadores que saíram no final da temporada, nós conseguimos manter uma base, uma base experiente, que conhece o clube há algum tempo, que já participou da maioria dessas últimas conquistas do clube, procuramos não perder essa base, com alguns jogadores que jogaram as competições que vamos enfrentar neste ano, o Campeonato Paranaense, Copa do Brasil, a Série B e possivelmente a Copa da Primeira Liga, com a conquista do ano passado”, comentou Ricardinho sobre a chegada dos reforços.

Mesmo com uma base mantida, Ricardinho nos primeiros trabalhos de 2018 busca formatar uma nova equipes com os jogadores que voltaram de empréstimo e com os reforços. “Primeiro temos que entender que temos um base, uma espinha, desde o César, o Dirceu, o Germano e Carlos Henrique, aí temos o Marcinho que estava no ano passado, tem o Lucas Ramon, quer dizer, temos alguns jogadores remanescentes. Mesmo assim existe a necessidade de você formatar novamente uma equipe, mesmo com esses jogadores, que são jogadores novos que estão agregando e hoje em dia, quando você muda de dois a três jogadores como vai acontecer, você acaba tendo que um pouco de paciência, um período para que essa equipe se encaixe”, afirmou o novo treinador do Tubarão.

Sobre a tática que o treinador vai armar o Alviceleste, Ricardinho argumentou que deve trabalhar no 4-4-2, com variações que podem mudar esse esquema. “Na verdade, o esquema de jogo na minha concepção, de trabalho e de futebol, o principal esquema de jogo no mundo nos últimos 20 anos é o 4-4-2 com variações que hoje são nomenclaturas que existem. Eu vou partir do princípio do 4-4-2, mas com variações, a gente pode ter um posicionamento defensivo de uma forma e atacar de outra forma, mudanças não de esquema tático, o jogador está consciente daquilo que a gente quer, mas sim, do posicionamento dele, a partir daquele posicionamento dar liberdade para ele criar, esse é o meu gosto, é aquilo que tenho como linha de trabalho”, enfatizou técnico do Londrina.

Com o Campeonato Paranaense tendo limite de 30 inscrições de jogadores, para o início do trabalho, Ricardinho deve utilizar entre 28 e 30 atletas. Os garotos que estão disputando a Copa São Paulo de Futebol, devem ser observados e alguns, utilizados no profissional, como o lateral-esquerdo Felipe. “Lógico que os jovens e no Londrina não é desde esse ano que acontece isso, já tem um histórico, de muitos jogadores da base acabarem tendo oportunidades na equipe profissional, a questão da oportunidade do jovem ou do jogador mais “jogado”, jogador que já está há algum tempo no profissional, a utilização dele para mim só tem um ponto, chama-se condições e qualidade de ocupação de espaço. Quando escalo um jogador, não olho se ele tem 20 anos ou 35 anos, na verdade o que olho é o que ele está podendo proporcionar e produzir para a equipe, se ele tiver 18 anos, tiver produzindo e pedindo espaço, ele vai jogar”, finalizou Ricardinho.

Nesta próxima quarta-feira (10), no período da tarde, o Londrina vai fazer o seu primeiro teste em 2018, um jogo-treino diante do Linense, no Estádio do Café, mas não será aberto ao público. Já a estreia do Campeonato Paranaense será apenas no domingo (21), contra o Foz do Iguaçu, no Estádio ABC, na fronteira, às 17h.

Foto: Gustavo Oliveira/ Londrina EC Oficial.

Siga em:
Portuguesa Londrinen
Após a Copa Rubro-V

Jornalista, formado na Unopar em 2015. Nasci e moro em Londrina. Apaixonado por esportes. Gosto de praticar aquele futebolzinho de final de semana. Futebol não é apenas um esporte, mas sim uma forma de viver.

Classifique este artigo