Com um a menos, Atlético-PR empata em casa com o Ceará

O Atlético-PR recebeu na noite desta quarta-feira (28) o Ceará pela partida de ida terceira fase da Copa do Brasil. Jogando na Arena da Baixada, o Furacão não conseguiu fazer uma vantagem para o jogo da volta e ficou no 0 a 0 com o Vozão. O time comandado por Fernando Diniz jogou com dez em campo grande parte da partida, já que Thiago Heleno foi expulso ainda aos 23′ do 1º tempo. Com o resultado, tudo fica em aberto para o segundo jogo, já que não há o gol fora de casa como critério, novo empate leva a decisão para os pênaltis.

A partida de volta entre as equipes está marcada para quinta-feira (15), às 21h30 no Estádio Castelão, em Fortaleza (CE).

Pressão e expulsão atleticana

A primeira etapa começou movimentada, com o Atlético-PR tendo mais posse de bola e presença ofensiva. Já o Ceará apostou em uma estratégia de aproveitar os espaços e explorar os contra-ataques. A primeira boa chance da partida foi logo aos 3′, o time cearense fez boa troca de passes, Felipe Azevedo recebeu e arriscou de fora da área, a bola passou perto do gol.

Mesmo pressionando, o Furacão encontrou dificuldades em finalizar as jogadas, com muitos chutes sendo interceptados pela defesa. A situação do Atlético ficou mais difícil aos 23 minutos. Em contra-ataque, Richardson avançou em velocidade, mas foi parado em uma falta dura de Thiago Heleno, que era o último homem da defesa ainda no círculo central. O zagueiro recebeu cartão vermelho direto.

Com um menos, as melhores oportunidades do Rubro-negro foram nas bolas paradas com Thiago Carleto. Aos 35′ e aos 43′ o lateral soltou uma bomba, mas Everson conseguiu espalmar. Já o Ceará assustou o goleiro Santos com Felipe Azevedo, que chutou forte por cima do gol.

Ceará ameaça, Atlético se segura

Em vantagem numérica, o Ceará avançou a marcação e criou boas chances nos primeiros 20 minutos do segundo tempo. O time visitante passou a ter o domínio da partida, enquanto que o Atlético ameaçava apenas na bola parada com Carleto.

O goleiro Santos passou a ser um dos personagens do jogo com boas defesas. Aos 9′, Juninho chutou forte e Santos espalmou. Porém, dois minutos depois, o goleiro foi driblado por Felipe Azevedo que saiu na cara do gol e chutou fraco, Carleto conseguiu se recuperar no lance e salvou quase que em cima da linha. Na pressão, Andrigo, Azevedo e Elton também tiveram suas oportunidades, todas neutralizadas por Santos.

O panorama da partida não mudou, o Ceará continuou mais ofensivo, já o Atlético evitava se expor muito. Para melhorar a marcação, o técnico Fernando Diniz promoveu a entrada do zagueiro José Ivaldo no lugar do meia Raphael Veiga. Gedoz e Pablo também entraram, mas o time não conseguiu ficar em vantagem neste primeiro jogo da terceira fase.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 0X0 CEARÁ

Atlético-PR: Santos; Wanderson, Pavez e Thiago Heleno; Jonathan, Matheus Rossetto, Raphael Veiga (José Ivaldo) e Thiago Carleto; Nikão, Guilherme (Pablo) e Bergson (Felipe Gedoz).
Técnico: Fernando Diniz

Ceará: Everson; Pio, Luiz Otávio, Valdo e Rafael Carioca; Richardson, Juninho e Wescley (Luidy); Andrigo (Ricardinho), Felipe Azevedo e Elton (Arthur Cabral).
Técnico: Marcelo Chamusca.

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data/Horário: 28/02/2018, às 21h30
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

Público/Renda: 9.511 total | R$ 139.565,00
Cartões amarelos: Rafael Carioca, Everson (Ceará). Pablo (Atlético-PR)
Cartão vermelho: Thiago Heleno (Atlético-PR)

Foto: Miguel Locatelli/ Atlético Paranaense

Siga em:
Cianorte enfrenta In
Como apostar no Camp

Formado em Jornalismo e Letras, estou no Redação em Campo desde 2013 e atualmente exerço a função de Coordenador de Jornalismo. Também sou professor de Língua Portuguesa.

Classifique este artigo