Cascavel CR cresce na fase decisiva e garante retorno à elite após sete anos

Domingo 29 de abril de 2018 às 17h22, Estádio Olímpico Regional, um dia, uma data, um horário, um local. Foi neste momento em que a torcida do Cascavel Clube Recreativo enfim festejou. Sete anos após a queda para Segundona Paranaense, o clube se reestruturou após rebaixamento à Terceira Divisão, inatividade em 2013 e fez nesta temporada uma excelente campanha na segunda e decisiva fase (quatro vitórias e um empate) da competição e ainda garantiu o acesso para Primeira Divisão de 2019 com uma rodada de antecedência. O Redação em Campo conversou com o presidente, técnico e auxiliar-técnico do CCR, que não esconderam tamanha satisfação pela conquista.

2018 começou para o Cascavel CR sob o comando de Agenor Piccinin, porém, após uma sequência de maus resultados na primeira fase, o técnico pediu desligamento do clube. Para o presidente Tony Almeida, mudanças no meio do caminho podem acontecer, e o clube conseguiu se adaptar a chegada de um novo técnico. “Você contrata pensando em várias situações, sucesso, mas as vezes isso não acontece. Ele pediu para sair, não demiti, a vida continua. O Luiz Carlos Cruz pegou o time no meio do caminho, sem conhecer muitos dos atletas e conseguiu o feito de colocar a equipe na primeira divisão”, enfatizou o presidente que ainda revelou as dificuldades do clube. “Começamos um trabalho com muita dificuldade, o futebol não é barato, a gente busca patrocínio, não tem muito incentivo. Sabíamos que não seria fácil, mas temos a satisfação de dever cumprido, de realmente você conquistar e iniciar um trabalho e dentro dele você conseguir os objetivos, isso é muito gratificante”.

Guilherme Melhado (preparador físico), Luiz Carlos Cruz (técnico) e Rodrigues (auxiliar-técnico). Foto: Cascavel CR Oficial.

Luiz Carlos Cruz chegou no CCR no dia 30 de março, sexta-feira santa. O treinador assumiu o time logo na primeira rodada da segunda fase. Antes, sem Cruz, a equipe terminou a primeira fase na sexta colocação, com três vitórias, dois empates e quatro derrotas. “Cheguei numa sexta-feira santa, assisti um coletivo e no sábado de manhã assisti o treinamento tático. A partir de domingo em Paranavaí aí sim já comecei a atuar e a gente acabou vencendo aquele jogo, uma partida muito dura e o adversário ainda perdeu uma penalidade. Eles [os jogadores] entenderam depois daquela semana que tivemos para trabalhar que era possível mudar. Nós fizemos a formação tática da equipe um pouco diferente do que vinha sendo utilizada, escolhemos também alguns jogadores não vinham jogando, houve o encaixe da equipe e aí não tem como errar. Todos entenderam a importância de cada um, jogando ou não, formamos uma equipe e deu resultado”, disse o técnico.

O treinador também exaltou o trabalho de todos no clube. “O grande mérito da equipe do CCR para o acesso foi a força do grupo, de todos, isso é fundamental. Jogadores entenderem que era possível, a direção dar condições dentro do que tinha para que se realizasse, e o trabalho da comissão técnica e funcionários foi fundamental. Evidentemente os protagonistas que são os atletas, eles que entram no campo, que fazem com que o processo aconteça”. Entre os agradecimentos do técnico, está para comissão técnica do clube. “E quanto a comissão técnica, Rodrigues (auxiliar), Guilherme Melhado (preparador físico), e todos só tenho agradecer porque eles estavam aqui e me acolheram e foram peças fundamentais para acesso”.

A chegada de Cruz foi bem aceita dentro do clube. O auxiliar Rodrigues ressaltou a importância do técnico no grupo e também em sua formação, já que a primeira comissão técnica de um clube profissional que atua. “Com a chegada do professor Luiz Carlos Cruz ao time, além de trazer uma grande motivação para todo o elenco, foi uma grande experiência em trabalhar ao seu lado, que em tão pouco tempo me ensinou muito e me deu autonomia para mostrar um pouco de meu trabalho”. Sobre a diferença de postura da equipe nas duas fases da Segundona, Rodrigues revelou que a ansiedade pode ter sido um problema no início da competição. “A ansiedade do time em si, pode ter balançado um pouco o time. Treinos mais fortes com os jogadores e a fé foram os atenuantes principais para a superação”.

Foto: Cascavel CR Oficial.

Final

O time encerra a segunda fase no próximo domingo (6), contra o Paranavaí. Após o duelo com o ACP, o foco será nos dois jogos da final contra o Operário, outra equipe que garantiu o acesso. Para Cruz, mesmo com o favoritismo do OFEC, é possível a Serpente ficar com a taça. “É evidente que o Operário é favorito, maior orçamento e está na Série C do Campeonato Brasileiro, enfim vive um momento de estruturação melhor que nosso, mas nada impede que a gente se organize e faça uma final digna. Como já disse depois do jogo, buscando o título com todo respeito ao Operário, mas para isso, temos que contar com todos a disposição, todos focados como foi até agora”.

Torcida

O técnico ainda agradeceu a torcida do Cascavel CR e também reforçou um pedido para o próximo ano. “Para torcida, gratidão, agradecimento, principalmente para Serpente Tricolor que esteve conosco em todos os jogos. Um recado também, que um time de tradição como o é CCR, precisamos ter um estádio com maior público, maior presença de torcedores e que acreditem que esse time tem condições de ficar na primeira divisão, mas para isso tem que ter a participação maior da cidade, dos empresários, parceiros, direção e a que a gente possa construir um CCR para 2019 mais forte em todos os aspectos, estrutural, de grupo, financeiro, enfim, e para isso a participação torcedor é fundamental”. Além de Cruz, Rodrigues também completou o agradecimento. “Essa conquista foi acima de tudo para vocês, que nos estimularam durante os treinos, por redes sociais e nos jogos”.

Cascavel CR e FC Cascavel

A cidade de Cascavel terá dois times na elite paranaense em 2019, Cascavel CR e FC Cascavel. Para o presidente Tony Almeida, a cidade tem capacidade para ter dois times bem na próxima temporada. “Uma cidade com 320 mil habitantes, com o estádio [Olímpico Regional] maravilhoso que temos, ficará para história da nossa cidade. Só tem a ganhar o futebol e a torcida. O futebol sem dúvida ficará forte em nossa cidade”, finalizou o presidente.

Foto: Gabriela Leticia Savio/Cascavel CR Oficial.

Campanha

1ª fase

Cascavel 2×3 São Joseense
Portuguesa Londrinense 0x3 Cascavel
Cascavel 1×0 Paranavaí
Cascavel 1×1 Iraty
Andraus 0x0 Cascavel
Cascavel 0x2 Operário
PSTC 5×1 Cascavel
Batel 0x1 Cascavel
Cascavel 2×3 Rolândia

2ª fase

Cascavel 2×1 Paranavaí
São Joseense 1×1 Cascavel
Rolândia 0x1 Cascavel
Cascavel 2×0 São Joseense
Cascavel 1×0 Rolândia
06/05 – Paranavaí x Cascavel

Fotos: Cascavel Clube Recreativo Oficial.

Siga em:
Paraná Clube acumul
Londrina fica no emp

Formado em Jornalismo e Letras, estou no Redação em Campo desde 2013 e atualmente exerço a função de Coordenador de Jornalismo. Também sou professor de Língua Portuguesa.

Classifique este artigo