Carleto marca de falta, mas Atlético-PR perde de virada para América-MG no Independência

Atlético-PR foi até o Independência neste domingo (3) na busca pela primeira vitória fora de casa no Campeonato Brasileiro da Série A, mas perdeu mais uma. O Furacão saiu na frente contra o América-MG com Thiago Carleto, em cobrança de falta, porém sofreu a virada do Coelho com gols de Serginho (2x) e Ademir, que fecharam o placar em 3 a 1. Com a derrota, o Rubro-negro cai para 16ª posição com 9 pontos, já o América sobe para 11º com 13 pontos.

Na próxima rodada o Atlético tem mais um jogo fora de casa, visita o Sport na Ilha do Retiro. O jogo está marcado para quarta-feira (6), às 21h. Já o América-MG, diante da torcida, enfrenta o Atlético-MG no clássico mineiro da rodada, agendado para quinta-feira (7), às 21h.

Chances e gols próximos

Os primeiros minutos no Independência foram de muito equilíbrio, com os dois times pouco atacando. Apoiado pela torcida, o América aos poucos foi se soltando e rondando mais a meta defendida por Felipe Alves, substituto de Santos que foi vetado do jogo por conjuntivite. A primeira chance foi do time mineiro, aos 11′. Em jogada pela esquerda, Serginho recebeu na área e de frente para o gol viu Felipe Alves praticar boa defesa.

Já aos 15′ foi a vez de Gerson Magrão testar o goleiro atleticano em chute de fora da área, mas Felipe Alves defendeu em dois tempos. A primeira ameaça do Atlético foi com 16′, Pablo recebeu ótimo lançamento de Wanderson e sozinho, dentro da área, chutou para fora. O Furacão voltou a ameaçar em jogada em ensaiada aos 30′. Em cobrança rasteira de escanteio, Nikão fez o corta-luz e Carleto da entrada da área chutou forte e viu o goleiro Jori defender.

Os dois gols saíram já no final da primeira etapa. Aos 37′, Thiago Carleto cobrou falta com força, a bola passou no meio da barreira e parou no fundo da rede. Mas a festa atleticana durou apenas dois minutos. O América buscou o empate, Judivan protegeu bem a bola na área, girou e tocou na medida para Serginho deixar tudo igual.

América pressiona e garante vitória

No segundo tempo o América continuou mais presente no campo ofensivo, porém pecava nas finalizações. Judivan teve uma boa oportunidade aos 8′, ele ficou com sobra na área, fez o giro e chutou, a bola teve desvio na marcação e passou perto do gol.

Se o time mineiro era mais presente, as poucas investidas do Atlético no ataque foram perigosas. Aos 10′, Thiago Heleno recebeu lançamento na área, dominou e chutou forte, a bola explodiu no travessão. E a pressão do América foi recompensada com o gol da virada.

Aos 30 minutos, Aylon recebeu na esquerda e cruzou na medida para Serginho, que livre de marcação cabeceou e mandou a bola entre as pernas do goleiro Felipe Alves para marcar. Atrás no placar, o técnico Fernando Diniz tirou o zagueiro Wanderson e também e colocou Raphael Veiga e Bergson, porém o time seguiu com dificuldades e ainda sofreu o terceiro gol. Aos 44′, Ademir, livre de marcação, chutou forte e deu números finais à partida.

FICHA TÉCNICA
AMÉRICA-MG 3X1 ATLÉTICO-PR

América-MG: Jori; Norberto, Matheus Ferraz, Messias e Carlinhos (Giovanni); Christian, Juninho, Gérson Magrão (Ademir) e Serginho; Judivan (Aderlan) e Aylon.
Técnico
: Enderson Moreira.

Atlético-PR: Felipe Alves; Wanderson (Raphael Veiga), Thiago Heleno e José Ivaldo; Matheus Rossetto (Bergson), Camacho, Lucho González e Thiago Carleto (Renan Lodi); Nikão, Guilherme e Pablo.
Técnico: Fernando Diniz.

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data/Horário: 03/06/2018 às 16h
Árbitro: Rodrigo Batista Cardoso (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Ciro Chaban Junqueira (DF)

Cartões amarelos: Matheus Ferraz (América-MG). Guilherme, Lucho González (Atlético-PR)
Gols: Serginho aos 39′ do 1º tempo e aos 30′ e Ademir aos 43′ do 2º tempo para o América-MG. Thiago Carleto aos 37′ do 1º tempo para o Atlético-PR

Foto: Miguel Locatelli/Atlético-PR Oficial.

Siga em:
Paraná Clube tem de
Em partida movimenta

Formado em Jornalismo e Letras, estou no Redação em Campo desde 2013 e atualmente exerço a função de Coordenador de Jornalismo. Também sou professor de Língua Portuguesa.

Classifique este artigo