17 de January de 2018 10:00:05

Em jogo com início atrasado, Batel perde para Independente e se complica na Terceirona

O Estádio Waldomiro Gelinski abrigou uma partida folclórica na tarde deste domingo (12). O jogo entre Batel e Independente São Joseense pela semifinal da Terceirona Paranaense teve praticamente de tudo: bastante atraso no início, confusão entre jogadores, torcedor sendo convocado para trabalhar, gol relâmpago, etc. Melhor para o Independente, que se beneficiou dos problemas do adversário dentro e fora de campo e venceu por 2 a 0. Com isso, a equipe de São José dos Pinhais conquistou uma boa vantagem na disputa pelo acesso à Segundona Paranaense.

As duas equipes precisarão apressar a preparação para o jogo de volta da semifinal. A segunda partida do confronto será nesta quarta-feira (15), no Estádio do Pinhão, em São José dos Pinhais (PR).

Independente aproveita problemas do adversário para construir boa vantagem

A partida entre Batel e Independente São Joseense foi quente mesmo antes da bola rolar. O jogo estava programado para começar às 16h30, mas a ausência da ambulância no estádio fez com que o início fosse adiado. Com 15 minutos de atraso, a ambulância chegou ao estádio, mas nenhum médico estava presente. O Batel, então, recorreu ao sistema de som do Estádio Waldomiro Gelinski para encontrar um médico para a partida. Após um imbróglio que durou mais de 25 minutos, um dos torcedores se voluntariou para a tarefa e a partida foi iniciada com 41 minutos de atraso.

Em campo, o Batel ainda tentava digerir toda a situação quando sofreu outro baque. Com 40 segundos de bola rolando, Robinho venceu Josimar pela esquerda e cruzou rasteiro. Evertinho, na pequena área, completou para o gol e abriu o placar para os visitantes.

O Batel seguia desequilibrado. A equipe da casa não conseguia trocar passes na defesa, e o Independente criava muitas oportunidades em roubadas de bola. Aos 19 minutos, a falta de organização da defesa batelina ficou bastante evidente. Em cobrança rápida de lateral por parte do adversário, a equipe guarapuavana demorou a se recompor. Evertinho recebeu livre, chutou forte e fez seu segundo gol na partida.

A resposta de Marcelo do Ó foi rápida. Aos 20 minutos, o técnico do Batel tirou Anderson e Gabriel e colocou Marquinhos e Adir. O time da casa passou a ter mais presença no ataque, mas a falta de pontaria prejudicava bastante as ações ofensivas. Aos 30 minutos, o Batel enfim teve boa chance. Marquinhos apareceu bem no ataque e finalizou, mas Juninho fez grande defesa e evitou o gol.

Apesar de melhorar na partida na reta final da primeira etapa, o Batel tinha dificuldades em passar pela defesa do Independente. Os visitantes seguraram o jogo e foram para o intervalo em vantagem.

Batel pressiona, mas Independente reforça a defesa e segura o resultado

O Batel tinha uma missão difícil na segunda etapa, mas não se acovardou. O time da casa começou pressionando o adversário, mas pecava nos detalhes. Aos 7 minutos, Lucas Lourenço cobrou falta direto para o gol, obrigando Juninho a espalmar para escanteio. Na cobrança do tiro de canto, Marquinhos perdeu gol na pequena área, e Renan, na sobra, mandou para fora.

Focado na defesa, o Independente pouco procurou o ataque na segunda etapa. Numa destas chances, aos 31 minutos, Willian fez grande jogada em contra-ataque, driblou o marcador, mas pecou na conclusão e não assustou o goleiro Doni.

O Batel tentou o tudo ou nada no fim da partida. O técnico Ageu, então, resolveu reforçar a defesa do Independente ao colocar Marcelo no lugar de Lucy. Sem o resultado esperado, a torcida batelina começou a deixar o Estádio Waldomiro Gelinski antes do fim do jogo.

Aos 46 minutos, o Batel teve grande chance em cobrança de falta. Russo bateu direto para o gol, mas Juninho conseguiu salvar o Independente. No contra-ataque da jogada, Willian apareceu sozinho no ataque, mas Doni foi providencial e fez dois milagres em duas oportunidades do atacante adversário. Aos 49 minutos, Willian foi derrubado perto da área e o juiz marcou falta, mas o jogo foi encerrado antes da cobrança.

FICHA TÉCNICA
BATEL 0 X 2 INDEPENDENTE SÃO JOSEENSE

Batel: Doni; Josimar, Felber, Anderson (Marquinhos) e Gabriel (Adir); Lucas Lourenço, Renan, Dan e Marcelinho Araxá (Baiano); Braga e Russo.
Técnico: Marcelo do Ó.

Independente São Joseense: Juninho; Marques (Zé), João, Caio e Wesley; Camargo, Soto, Evertinho e Lucy (Marcelo); Willian e Robinho (Japa).
Técnico:
Ageu.

Local: Estádio Waldomiro Gelinski, em Guarapuava (PR)
Data/Horário: 12/11/2017, às 16h30 (horário de Brasília).
Árbitro: João Paulo Romano Queiroz.
Assistentes: Júlio César de Souza e Marco Aurélio do Amaral.

Público/Renda: 1361 pagantes| 1413 total| R$19.300,00.
Cartões Amarelos: Lucas Lourenço e Josimar (Batel). Robinho e Zé (Independente São Joseense).
Gols: Evertinho, aos 40” e aos 19 ‘do 1º tempo para o Independente São Joseense.

Foto: Agência Action/Independente São Joseense Oficial

Siga em:
REC vence Verê e sa
Com segundo tempo an

<p>Estudante de Engenharia, fanático por futebol. Encontro nos textos uma forma de desenvolver novas aptidões e acompanhar de perto os bastidores do futebol.</p>

Classifique este artigo