Em jogo movimentado, Atlético vence o Fluminense por 2 a 0 e encaminha vaga à final da Copa Sul-Americana

Com mais de 28 mil pessoas na Arena, o Atlético recebeu o Fluminense nesta quarta-feira (7), na partida de ida das semifinais da Copa Sul-Americana.  O Furacão fez valer o seu mando e venceu a equipe carioca por 2 a 0. Para o jogo de volta, que acontece no dia 28, às 21h45, no Maracanã, o Atlético pode perder até por um gol de diferença que garante sua ida à final. Em caso de derrota por 2 a 0, o jogo será decidido nos pênaltis. 

Primeiro tempo

O jogo começou e logo se viu como seria o desenho da partida. O Atlético, com a posse de bola, procurava sair com passes curtos e sem dar chutão. O Fluminense, que veio para jogar no contra-ataque, procurava pressionar a saída de bola rubro-negra e dificultava a criação do time da casa.

Aos 7’, o Atlético teve a primeira grande chance. Lucho deu um belo passe para Marcelino Cirino, que ganhou do marcador, deu um toque que tirou do goleiro, mas, na hora de pôr para dentro, a zaga do time carioca apareceu e afastou o perigo.

O Fluminense chegou, com muito perigo, aos 11’. Em cobrança de escanteio, o Tricolor cabeceou duas vezes: na primeira, com Luciano, Santos espalmou. Na segunda, o goleiro segurou forte e evitou o gol.  O Atlético respondeu em seguida. Pablo recebeu na cara do goleiro, mas, com a perna, Júlio César evitou o primeiro gol do jogo.

O gol rubro-negro aconteceu aos 19’. Após pressionar o time carioca e tentar uma, duas, três vezes, Renan Lodi, na sua segunda oportunidade, bateu forte no canto direito e abriu o placar na Arena da Baixada.

Após o gol, o Atlético tomou conta do jogo e criou as melhores chances. O Furacão pressionava a saída de bola do Tricolor Carioca, conseguia recuperar a bola e finalizar forte.

Nos últimos minutos, cada time criou uma grande chance na Baixada. Após erro de Jonathan, Everaldo ficou cara a cara com o goleiro e teve a chance de deixar tudo igual, mas Santos fechou o ângulo e fez uma grande defesa. Na sequência, O Atlético chegou pelo lado esquerdo, finalizou pelo meio com lucho, que só não marcou, pois Júlio César espalmou e a bola tocou no travessão.

Segunda etapa

Na segunda etapa, o Fluminense buscava criar chances no seu ponto forte: a bola parada. Com vários escanteios, o Tricolor Carioca ganhou quase todas as bolas, mas não conseguiu dar direção aos arremates de cabeça. O Furacão, no começo de jogo, teve dificuldades para sair jogando e ter a maior posse de bola, dando espaço e chances para o time visitante.

O Atlético equilíbrio e controlou o jogo, mas criava pouco. Aos 20′, o Furacão chegou bem pela primeira vez no segundo tempo. Bruno Guimarães recebeu com liberdade no meio e arriscou de longe, passando muito perto do gol. O Tricolor carioca respondeu. Após erro de Nikão, Ibañez teve a chance, procurou o ângulo e quase deixou tudo igual.

Com muito erros de passes, ambas equipes encontravam problemas para criar. O rubro-negro voltou ar criar uma grande chance aos 20’. Em boa jogada de Rony, Pablo ficou a cara com Júlio César, o atacante finalizou forte, a bola bateu no travessão, pingou na linha e por muito pouco não entrou.

Rony, que entrou na vaga do Marcelo, manteve o bom ritmo do camisa 10 e contribuiu para melhorar o ataque do Atlético. E não deu outra. Aos 32’, em cruzamento de Renan Lodi, Rony apareceu e, de cabeça ampliou a vantagem para o Furacão.

Após o gol, o Furacão controlou o jogo e garantiu uma grande vantagem no primeiro jogo da semifinal.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 2 x 0 FLUMINENSE

Atlético: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González (Wellington) e Raphael Veiga; Nikão, Pablo (Bergson) e Marcelo Cirino (Rony)
Técnico: Tiago Nunes

Fluminense: Júlio César; Ibañez, Gum e Digão; Jadson, Airton (Léo), Richard, Sornoza (Júnior Dutra) e Ayrton Lucas; Everaldo (Marcos Júnios) e Luciano.
Técnico: Marcelo Oliveira

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR).
Data/Horário: 07/11/18, às 21h45
Árbitro: Roddy Zambrano (EQU)
Assistentes: Christian Lescano e Bryan Romero (EQU)

Público/Renda: 28.403 total.
Cartão Amarelo: Marcelo Cirino, Lucho e Renan Lodi (Atlético) Airton, Everaldo
Gols: Renan Lodi, aos 19′  do 1º tempo e Rony aos 32′ do 2º tempo para o Atlético-PR.

Foto: André Ribas/Redação em Campo

Siga em:
Maringá FC confirma
Confiante Apucarana,

Jornalista em formação. Repórter do Redação em Campo.

Classifique este artigo