Atlético-PR vence o Bahia e abre a vantagem nas quartas de final da Sul-Americana

Na noite desta quarta-feira (24), Bahia e Atlético-PR entraram em campo pelo primeiro jogo das quartas de final da Copa Sul-Americana. A primeira partida aconteceu em Salvador, no Estádio Fonte Nova e a equipe paranaense saiu com a vantagem de 1 a 0 para os donos da casa.

No primeiro tempo o Bahia abriu o placar com Clayton aos 22’, mas na sequencia o árbitro anulou o gol e marcou falta do atacante em um jogador atleticano. No inicio do segundo tempo outra jogada. Ramires apareceu na área e finalizou para o fundo das redes, mas o árbitro novamente anulou a jogada, marcando impedimento do meia. Aos 21’ saiu o gol do Furacão. Pablo recebeu de Nikão, desceu para o ataque e mandou um lindo chute para abrir a vantagem no primeiro jogo das quartas de final da Copa Sul Americana.

O jogo de volta está marcado para a próxima quarta-feira (31), às 21h45. A partida vai acontecer dentro da Arena da Baixada, e o time rubro-negro precisa apenas de um empate para seguir na competição.

Bahia abre o placar aos 22’, mas o árbitro consulta o VAR e anula o gol do time mandante

Os primeiros minutos de jogo começou com muitos toques de bola por parte das duas equipes. Aos 3 minutos, Lucas Fonseca tentou acionar Clayton, mas a zaga atleticana se antecipou e cortou a jogada. Aos 4’ Gregore arriscou um chute de fora da área, mas o goleiro Santos defendeu tranquilamente. Aos 5 minutos, Renan Lodi cruzou para dentro da área, mas no bate e rebate a zaga do Bahia afastou para longe. Aos 7’ Ramires cobrou falta pela esquerda, e a bola sobrou para o Paulinho que chutou de primeira mas foi travado pela marcação. Aos 8’ Nino Paraíba recebeu e desviou de cabeça, mas Santos defendeu sem perigo.

Aos 11 minutos Lucho desceu pelo meio e esticou para Cirino, mas Jackson se antecipou para fazer o corte. Aos 16’ Ramires cobrou falta para o Bahia, mas Marcelo Cirino desviou de cabeça. Na sobra, Zé Rafael chutou de primeira, mas Pablo desviou para escanteio. Aos 22’ o Bahia abriu o placar depois de um bate e rebate dentro da área. Clayton esticou a perna e mandou para as redes. Na sequencia da jogada, o árbitro consultou o VAR e anulou o gol, marcando falta do atacante do Bahia sobre o Nikão.

Aos 32 minutos Edigar Junio entrou na área, tentou driblar o marcador mas acabou perdendo a bola. Aos 35’ Cirino tentou armar o ataque, mas foi parado pela defesa do Bahia. Aos 35’ Paulinho cruzou para dentro da área, mas Léo Pereira cortou para afastar o perigo do adversário. Aos 39’ Gregore arriscou chute de fora da área, mas o chute saiu fraco pelo lado esquerdo do gol atleticano. Aos 44’ a primeira grande chance para o Furacão. Lucho finalizou de fora da área, mas o goleiro espalmou fazendo grande defesa. No rebote Raphael Veiga tentou o chute, mas já estava na posição de impedimento, terminando a primeira etapa sem gols na Arena Fonte Nova.

Pablo marca aos 21’ e abre a vantagem no primeiro jogo das quartas de final

O segundo tempo começou muito movimentado para os donos da casa. No primeiro minuto, Nino Paraíba cruzou para dentro da área e Ramires apareceu para finalizar para as redes, abrindo o placar logo no inicio da partida. Mas na sequencia, o árbitro anulou novamente o gol dos mandantes, assinalando impedimento do meia dentro da jogada. Aos 7’ Elton recebeu e cabeceou muito perto da trave e o goleiro Santos fez grande defesa para o Furacão. Aos 9’ Nikão desceu pela direita, arriscou o chute forte, mas a bola acabou batendo nas redes pelo lado de fora. Aos 11’ Pablo chegou pela esquerda e cruzou para dentro da área, mas o goleiro Douglas se antecipou e ficou com a bola.

Aos 15 minutos, Jonathan cruzou para dentro da pequena área, mas a zaga do Bahia afastou de qualquer jeito o perigo. Aos 15’ Lucho cobrou escanteio muito fechado, mas o goleiro Douglas acompanhou a jogada. Aos 20’ Zé Rafael recebeu cruzamento dentro da área e tocou para o gol, mas Santos fez grande defesa. Na sequencia, a bola sobrou no pé do Jonathan que quase marcou contra na tentativa de afastar. Ainda aos 20’ depois da cobrança de escanteio, Lucas Fonseca cabeceou no canto direito, mas Santos fez outra grande defesa. Aos 21’ o Furacão conseguiu abrir o placar. Santos mandou a bola com lançamento longo, Nikão desviou para Pablo que chutou forte em cima da marcação sem dar chances para o goleiro adversário.

Aos 31 minutos, Marco Antônio recebeu na entrada da área e arriscou o chute para o gol, mas Wellington desviou e deixou para o goleiro Santos. Aos 33’ Nino Paraíba recebeu pela direita, mas no momento de finalizar foi travado pela marcação. Aos 36’ Vinicius recebeu na entrada da área, mas Paulo André chegou para cortar. Aos 43’ Vinicius arriscou de fora da área, mas a bola saiu por cima do travessão do goleiro Santos. Aos 47’ Nikão cruzou para Rony que chutou de primeira mas a bola saiu sem direção, terminando a segunda etapa com o placar de 1 a 0 para o Furacão.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 0 x 1 ATLÉTICO

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Jackson, Lucas Fonseca e Paulinho; Gregore, Elton (Vinicius), Zé Rafael, Ramires e Clayton (Marco Antônio); Edigar Junio (Junior Brumado).
Técnico: Enderson Moreira

Atlético-PR: Santos; Jonathan, Paulo André, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Lucho González (Bruno Guimarães) e Raphael Veiga (Rony); Nikão, Marcelo Cirino (Thiago Heleno) e Pablo.
Técnico: Tiago Nunes.

Local: Fonte Nova, em Salvador (BA).
Data / Horário: 24/10/2018, às 21h45.
Árbitro: Fernando Rapallini (ARG).
Assistentes: Diego Bonfa (ARG) e Gustavo Rossi (ARG).

Público /Renda: 23.641 total / R$ 528.527,00
Cartão Amarelo: Lucho (Atlético-PR); Marcelo Cirino (Atlético-PR); Léo Pereira (Atlético-PR); Pablo (Atlético-PR); Junior Brumado (Bahia).
Gols: Pablo aos 21’ do 2º tempo para o Atlético-PR.

Foto: Miguel Locatelli / Atlético Paranaense Oficial

Siga em:
Craques do Instagram
Curiosidades e núme

Meu nome é Bárbara Borges, tenho 19 anos, sou estudante de Jornalismo da PUC-PR. Sou apaixonada por esporte, principalmente por futebol. Adoro escrever sobre isso, e vou sempre no estádio ver meu time do coração, assim posso ficar cada vez mais perto do esporte.

Classifique este artigo