Após revés no Brasileirão, Atlético-PR foca na Sul-Americana

Em menos de quinze dias do início do calendário do segundo semestre, o Atlético-PR entrará em campo na terceira competição diferente. Após a parada para a Copa do Mundo, o Furacão enfrentou o Cruzeiro duas vezes em Minas, uma pela Copa do Brasil, outra pelo Brasileirão e enfrentou o Internacional na Arena pela competição nacional. Agora chega a vez da Sul-Americana. Os comandados de Tiago Nunes iniciam nesta quinta feira a busca por uma vaga nas quartas de finais da copa continental.

Revés no Brasileirão

Pelo Brasileirão foram dois jogos, um empate e uma derrota. Na última rodada o revés foi para o Cruzeiro no Mineirão. Após sair na frente no placar com Guilherme, o rubro negro levou a virada e saiu derrotado e na penúltima posição da Série A.

A partida contra a Raposa marcou a reestreia do atacante Marcelo com a camisa rubro negra. Tiago Nunes lamentou o revés. “A nossa equipe, mais uma vez, mostrou uma disposição muito grande para competir”, avaliou. “Penso também que, pelas circunstâncias que passamos, temos que valorizar muito a nossa evolução. Tenho plena convicção de que vamos conseguir atravessar essa fase ruim”, analisou o técnico interino do clube.

Foco na Sul-Americana

Jogando em casa na partida de ida da Sul-Americana, o Atlético-PR conta com o apoio da sua torcida. Os ingressos e planos de sócios sofrem redução de preço e pode atrair mais torcedores ao estádio. Em partidas de mata – mata fazer um bom resultado em casa é uma grande vantagem para o jogo da volta.

Isso é o que pensa Tiago Nunes. “Sabemos que é uma competição de mata-mata e o saldo positivo em casa é muito importante para o jogo da volta. Então, precisamos atacar o adversário, sabendo que é uma equipe acostumada a esse tipo de jogo. Temos que ter um equilíbrio emocional e entender rápido a característica do jogo, para impor nosso ritmo dentro de casa. A característica do jogo mais ‘agressivo’ passa também pela característica da arbitragem, que nessas competições deixa o jogo andar e permite o choque. Temos que nos adaptar a isso, competindo forte. Mas a imposição técnica será importante para buscarmos o resultado”, disse o treinador.

Sem poder contar com Thiago Heleno, Wanderson deve continuar na equipe. Renan Lodi e Raphael Veiga, que cumpriram suspensão no domingo, devem retornar a equipe titular. No meio Guilherme e Bruno Nazário ainda brigam por uma vaga entre os onze iniciais.

Foto: Miguel Locatelli/ Atlético Paranaense

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR X PEÑAROL

Atlético-PR: Santos; Jonathan, Wanderson, Paulo André e Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González e Raphael Veiga (Guilherme); Nikão (Bruno Nazário), Pablo e Bergson.
Técnico: Tiago Nunes

Peñarol: Giovanni González; Gabriel Leites, Facricio, Lucas Hernández e Agustín Canobbio; Ricardo Guzmán, Darwin Núñez e Kebin Dawson; Carlos Matheus, Cebolla e Fabian Estoyanoff.
Técnico: Luis Diego López

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data/Horário: 26/07/2018, às 19h30
Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)
Assistentes: Gabriel Chade (ARG) e Lucas Germanotta (ARG)

 

Siga em:
Coritiba vence o Par
Paraná Clube perde

Formado em jornalismo pela Uninter em 2014, com especialização em assessoria e gestão da Comunicação pela Positivo em 2016, repórter do Redação em Campo desde 2017, setorista do Atlético-PR e C.E União.

Classifique este artigo